REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

GABINETE DO CHEFE DO EXECUTIVO

Diploma:

Despacho do Chefe do Executivo n.º 11/2005

BO N.º:

4/2005

Publicado em:

2005.1.24

Página:

109-110

  • Cria o Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.

Versão Chinesa

Diplomas
relacionados
:
  • Decreto-Lei n.º 85/84/M - Estabelece bases gerais da estrutura orgânica da Administração Pública de Macau. — Revoga a Lei n.º 10/79/M, de 28 de Abril.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 191/2007 - Prorroga a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 440/2009 - Prorroga a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 338/2010 - Prorroga a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 372/2011 - Prorroga a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 267/2012 - Prorroga a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 344/2016 - Prorroga por mais dois anos a duração previsível do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 94/2018 - Prorroga a duração do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético por mais dois anos.
  • Categorias
    relacionadas
    :
  • GABINETE PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR ENERGÉTICO -
  • Notas em LegisMac

    Versão original em formato PDF

    Despacho do Chefe do Executivo n.º 11/2005

    Usando da faculdade conferida pelo artigo 50.º da Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau, e nos termos do artigo 10.º do Decreto-Lei n.º 85/84/M, de 11 de Agosto, o Chefe do Executivo manda:

    1. É criado o Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético, abreviadamente designado por GDSE, com a natureza de equipa de projecto.

    2. O GDSE tem por objectivos a promoção e coordenação de todas as actividades relacionadas com o sector energético, incumbindo-lhe, designadamente:

    1) Apoiar o Governo no exercício das suas funções de tutela e na formulação das políticas a prosseguir no sector;

    2) Elaborar, tendo em consideração as perspectivas de desenvolvimento socioeconómico da RAEM e as questões ambientais, os planos e os programas de desenvolvimento do sector e acompanhar a sua execução;

    3) Promover as medidas necessárias à implementação das políticas definidas e dos planos e programas aprovados;

    4) Promover e participar na elaboração da legislação e regulamentação relativas às actividades do sector e velar pelo seu cumprimento;

    5) Promover a utilização racional dos produtos energéticos e a melhor eficiência no seu consumo, numa perspectiva económica, de fiabilidade e qualidade do abastecimento e de minimização de efeitos nocivos para o ambiente;

    6) Estabelecer as condições técnicas das instalações e equipamentos que produzam, transportem ou armazenem produtos energéticos, promovendo e colaborando na elaboração de normas regulamentares e especificações técnicas adequadas, tendo nomeadamente em atenção os aspectos ambientais;

    7) Promover os estudos relacionados com a formulação dos preços dos produtos energéticos;

    8) Coordenar os projectos de execução de infra-estruturas que lhe sejam cometidos;

    9) Acompanhar e fiscalizar as actividades das concessionárias de serviços públicos no âmbito do sector, bem como promover as medidas necessárias à eventual concessão de novos serviços;

    10) Promover relações de cooperação com entidades públicas ou privadas, da RAEM ou do exterior, tendo em vista o aproveitamento das melhores potencialidades para o desenvolvimento técnico e regulamentar do sector.

    3. O GDSE, enquanto equipa de projecto, é prorrogada por mais dois anos, a contar do dia 1 de Janeiro de 2019.*

    * Consulte também: Despacho do Chefe do Executivo n.º 191/2007, Despacho do Chefe do Executivo n.º 440/2009, Despacho do Chefe do Executivo n.º 338/2010, Despacho do Chefe do Executivo n.º 372/2011, Despacho do Chefe do Executivo n.º 267/2012, Despacho do Chefe do Executivo n.º 344/2016, Despacho do Chefe do Executivo n.º 94/2018

    4. O GDSE é orientado por um coordenador, coadjuvado por um coordenador-adjunto, nomeados em comissão de serviço por despacho do Chefe do Executivo, equiparados para efeitos remuneratórios a director e subdirector.

    5. O GDSE é integrado pelo pessoal que se revele necessário à prossecução dos seus objectivos, o qual pode ser destacado ou requisitado aos serviços a que esteja vinculado, podendo ainda ser contratado nas formas previstas no artigo 21.º do Estatuto dos Trabalhadores da Função Pública de Macau, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 87/89/M, de 21 de Dezembro, ou admitido por contrato de tarefa ou mediante celebração de contrato individual de trabalho, sob proposta do coordenador.

    6. O GDSE funciona na dependência e sob a orientação do Secretário para os Transportes e Obras Públicas.

    7. Os encargos decorrentes do funcionamento do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético são suportados pelas dotações para o efeito inscritas no Orçamento da Região Administrativa Especial de Macau, na rubrica «Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético».*

    * Consulte também: Despacho do Chefe do Executivo n.º 191/2007, Despacho do Chefe do Executivo n.º 440/2009, Despacho do Chefe do Executivo n.º 338/2010, Despacho do Chefe do Executivo n.º 372/2011, Despacho do Chefe do Executivo n.º 267/2012, Despacho do Chefe do Executivo n.º 344/2016, Despacho do Chefe do Executivo n.º 94/2018

    8. O presente despacho entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação e os seus efeitos retroagem ao dia 1 de Janeiro de 2005.

    13 de Janeiro de 2005.

    O Chefe do Executivo, Ho Hau Wah.

    Diploma:

    Despacho do Chefe do Executivo n.º 12/2005

    BO N.º:

    4/2005

    Publicado em:

    2005.1.24

    Página:

    110-111

    • Autoriza a celebração do contrato de ocupação e utilização de espaços dos 2.º e 3.º pisos do Mercado Abastecedor de Macau.

    Versão Chinesa

    Diplomas
    relacionados
    :
  • Decreto-Lei n.º 30/89/M - Dá nova redacção a vários artigos do Decreto-Lei n.º 122/84/M, de 15 de Dezembro. — Revoga o n.º 4 do artigo 22.º e o artigo 26.º do mesmo diploma. (Regime das despesas com obras e aquisição de bens e serviços).
  • Decreto-Lei n.º 122/84/M - Estabelece o regime das despesas com obras e aquisição de bens e serviços. — Revoga os Decretos-Leis n.os 46/82/M e 5/84/M, de 4 de Setembro e 11 de Fevereiro, respectivamente.
  • Categorias
    relacionadas
    :
  • INSTITUTO PARA OS ASSUNTOS MUNICIPAIS -
  • Ent. Privadas
    relacionadas
    :
  • SOCIEDADE DO MERCADO ABASTECEDOR DE MACAU NAM YUE, LDA. -
  • Notas em LegisMac

    Versão original em formato PDF

    Despacho do Chefe do Executivo n.º 12/2005

    Tendo o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais decidido arrendar à Sociedade do Mercado Abastecedor de Macau Nam Yue Limitada, alguns espaços dos 2.º e 3.º pisos do Mercado Abastecedor de Macau, sito na Rua Marginal do Canal dos Patos, para instalar um novo centro de abate de aves, um posto para recepção de declaração de importação e exportação, gabinetes dos serviços e uma sala de apoio a exames laboratoriais, e atendendo a que o prazo de arrendamento se prolonga por mais de um ano económico, torna-se necessário garantir a sua cobertura financeira.

    Usando da faculdade conferida pelo artigo 50.º da Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau, e nos termos do artigo 15.º do Decreto-Lei n.º 122/84/M, de 15 de Dezembro, com a nova redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 30/89/M, de 15 de Maio, o Chefe do Executivo manda:

    1. É autorizada a celebração do contrato de ocupação e utilização de espaços dos 2.º e 3.º pisos do Mercado Abastecedor de Macau com a Sociedade do Mercado Abastecedor de Macau Nam Yue Limitada, pelo montante de $ 7 800 840,00 (sete milhões, oitocentas mil, oitocentas e quarenta patacas), com o escalonamento que a seguir se indica:

    Ano 2005 $ 1 560 168,00
    Ano 2006 $ 1 560 168,00
    Ano 2007 $ 1 560 168,00
    Ano 2008 $ 1 560 168,00
    Ano 2009 $ 1 560 168,00

    2. O encargo, referente a 2005, será suportado pela verba inscrita na rubrica 02-03-04-00-00 — «Locação de Bens» do orçamento privativo do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais da Região Administrativa Especial de Macau, para o ano de 2005.

    3. Os encargos, referentes a 2006, 2007, 2008 e 2009, serão suportados pelas verbas correspondentes, a inscrever no orçamento privativo do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais da Região Administrativa Especial de Macau, dos respectivos anos.

    4. O saldo que venha a apurar-se em cada ano, relativamente aos limites fixados no n.º 1 do presente despacho, pode transitar para o ano económico seguinte, desde que a dotação global do organismo, que suporta os encargos, não sofra qualquer acréscimo.

    18 de Janeiro de 2005.

    O Chefe do Executivo, Ho Hau Wah.

    Diploma:

    Despacho do Chefe do Executivo n.º 13/2005

    BO N.º:

    4/2005

    Publicado em:

    2005.1.24

    Página:

    111-112

    • Fixa o modelo de livrete para veículos motorizados e semi-reboques.

    Versão Chinesa

    Diplomas
    relacionados
    :
  • Decreto-Lei n.º 17/93/M - Aprova o Regulamento do Código da Estrada. — Revoga a Portaria n.º 6851, de 28 de Dezembro de 1961, bem como toda a legislação que contrarie o presente diploma.
  • Despacho do Chefe do Executivo n.º 4/2000 - Aprova os modelos do livrete e dos impressos a usar pela Câmara Municipal de Macau Provisória, na sua qualidade de Direcção de Viação.
  • Categorias
    relacionadas
    :
  • ASSUNTOS DE TRÁFEGO - DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS PARA OS ASSUNTOS DE TRÁFEGO -
  • Notas em LegisMac

    Versão original em formato PDF

    Despacho do Chefe do Executivo n.º 13/2005

    Usando da faculdade conferida pelo artigo 50.º da Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau, e nos termos do n.º 7 do artigo 120.º do Regulamento do Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 17/93/M, de 26 de Abril, o Chefe do Executivo manda:

    1. O modelo de livrete para veículos motorizados e semi-reboques consta do anexo ao presente despacho, do qual faz parte integrante.

    2. São revogadas as disposições do Despacho do Chefe do Executivo n.º 4/2000 na parte referente à aprovação dos modelos de livrete para ciclomotores, motociclos e automóveis.

    3. O presente despacho entra em vigor a partir de 1 de Março de 2005.

    18 de Janeiro de 2005.

    O Chefe do Executivo, Ho Hau Wah.

    LIVRETE

    VEÍCULOS MOTORIZADOS E SEMI-REBOQUES

    Dimensões: 85mm x 54mm;

    Cores do livrete: PANTONE 345C e 351C.
     

        

    Versão PDF optimizada para Adobe Reader 7.0 ou superior.
    Get Adobe Reader