Número 20
II
SÉRIE

Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

      Anúncios notariais e outros

2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

業餘進修中心 - iCentre同學會

葡文名稱為“Centro de Estudos Permanentes Pós-Laboral - iCentre Associação de Estudantes”

英文名稱為“Amateur Continuing Study Centre - iCentre Students Association”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月五日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為091號,有關條文內容如下:

業餘進修中心iCentre同學會

章程

第一章

總則

第一條——本會名稱:

中文名稱為「業餘進修中心 - iCentre同學會」,葡文名稱為「Centro de Estudos Permanentes Pós-Laboral - iCentre Associação de Estudantes」,英文名稱為「Amateur Continuing Study Centre - iCentre Students Association」。

第二條——本會會址:

澳門新口岸宋玉生廣場258號建興龍廣場18樓R座。

第三條——宗旨:

一、 本會為非牟利團體;

二、 推動澳門多媒體數位視覺藝術及數位娛樂技術發展,包括二維動畫、三維動畫、多媒體動畫、漫畫、數碼攝影、數碼電影、原創數碼音樂及電腦平面設計;

三、 向青少年及社會大眾推廣,多媒體數位視覺藝術及數位娛樂之技術教育;

四、 加強澳門與外地相關團體的聯繫和交流;

五、 舉辦多媒體數位視覺藝術及數位娛樂,技術參觀及交流活動;

六、 加強與社會的聯繫,讓會員與多媒體數位視覺藝術及數位娛樂有更深入的接觸;

七、 建立並維持學員對本會的歸屬感;

八、 關心社群,參與澳門各項公益及社會活動。

第二章

會員

第四條——會員資格

一、 凡曾報讀業餘進修中心iCentre課程,並取得證書之澳門居民;

二、凡曾任教於業餘進修中心iCentre之澳門居民;

三、業餘進修中心負責人及其所介紹之澳門居民。

第五條——會員之權益:

一、 參與會員大會會議;

二、 有選舉權與被選舉權;

三、 參與本會舉辦之各項活動;

四、 享有優先報讀業餘進修中心iCentre課程的權利;

五、 由校長授權,免費借用業餘進修中心iCentre教育設施及器材,作學術交流用途;

六、會員如有損害本會聲譽及權益者,經理監事會調查研究屬實,視乎情節輕重得給予勸告、警告或開除會籍等處分。

第六條——會員之義務:

一、 遵守本會章程及會員大會之決議;

二、 協助本會發展並提高本會聲譽。

第三章

組織架構

第七條——本會設立下列架構,成員任期三年,可連選連任:

一、 會員大會;

二、 理事會;

三、 監事會。

第八條——會員大會的組成、權限及運作:

一、 會員大會的組成:由所有會員組成,是本會最高權力機構。會員大會設主席一名及副主席一名。

二、 會員大會的權限:

1、通過、修改及解釋本會章程;

2、選舉及罷免理事會及監事會各級成員;

3、訂定本會工作方針;

4、審議及通過理事會提交之年度工作,財務報告及次年度工作計劃;

5、審議及通過監事會提交之工作報告及相關意見書。

三、會員大會的運作:

1、會員大會每年舉行平常會議一次,由主席主持及召開。應理事會提議,亦可召開特別會議。

2、會員大會的決議取決於出席會員之絕對多數票,但修改本會章程之決議,須獲出席會員四分之三的贊同票,解散本會的決議,須獲全體會員四分之三的贊同票。

第九條——理事會的組成及職權:

一、 理事會之組成:由單數成員組成,其中一人為理事長。

二、理事會之職權:

1、確保執行本會章程;

2、負責會內之行政及財政工作;

3、向會員大會提交年度工作、財務報告及次年度工作計劃;

4、執行會員大會通過之決議;

5、安排及協助會員大會會議的召開工作。

第十條——監事會的組成及職權:

一、監事會之組成:由單數成員組成,其中一人為監事長。

二、監事會之職權:

1、對每年由理事會提交之年度工作及財務報告向會員大會提交意見書;

2、監察理事會對會員大會決議的執行;

3、監督各項會務工作的進行。

第四章

經費

第十一條——經費來源:

一、 本會不設會員年費,經理事會議決同意下接受社會熱心人士捐贈,或向政府申請資助,必要時得臨時籌募經費。

二、 本會開展各項活動的各種收入。

第五章

附則

第十二條——本會章程如有未完善之處,得由理事會討論修改,交會員代表大會通過。本章程之解釋權屬常務理事會。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門文化發展促進會

葡文名稱為“Associação de Promoção ao Desenvolvimento Cultural de Macau”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月五日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為090號,有關條文內容如下:

澳門文化發展促進會

第一章

總則

第一條——本會名稱:

中文名稱為“澳門文化發展促進會”,葡文名稱為“Associação de Promoção ao Desenvolvimento Cultural de Macau”。

第二條——本會會址:

澳門嚒囉園路14號珍珠閣3樓A座。

第三條——宗旨

一、本會為非牟利機構;

二、促進中西與兩岸四地的文化及其相關交流;

三、挖掘整理與推廣介紹澳門本土文化;

四、培養澳門本土的文化及其相關人才;

五、加強澳門與外地相關團體的聯繫和交流;

六、開展澳門文化以及與澳門文化相關的國家與地區文化學術研究;

七、關心社群,參與澳門各項公益與社會活動。

第二章

會員

第四條——凡從事文化、藝術相關工作之人士,及由最少一位會員推薦(創會會員除外),均可申請成為會員。

第五條——所有入會申請須經理事會審核通過,惟創會會員除外。

第六條——會員之權利:

一、參與會員大會會議;

二、有選舉權與被選舉權;

三、參與本會舉辦之各項活動。

第七條——會員之義務:

一、遵守本會章程及會員大會之決議;

二、協助本會發展並提高本會聲譽。

第三章

組織架構

第八條——本會設立下列架構,成員任期三年,可連選連任:

一、會員大會;

二、理事會;

三、監事會。

第九條——會員大會的組成、權限及運作:

一、會員大會的組成:由所有會員組成,是本會最高權力機構。會員大會設會長一名及副會長兩名。

二、會員大會的權限:

1、通過、修改及解釋本會章程;

2、選舉及罷免理事會及監事會各級成員;

3、訂定本會工作方針;

4、審議及通過理事會提交之年度工作,財務報告及次年度工作計劃;

5、審議及通過監事會提交之工作報告及相關意見書。

三、會員大會的運作:

1、會員大會每年舉行平常會議一次,由主席主持及召開,至少提前八日以掛號信或簽收形式通知。應理事會提議,亦可召開特別會議。

2、會員大會的決議取決於出席會員之絕對多數票,但修改本會章程之決議,須獲出席會員四分之三或以上的贊同票;解散法人,須獲全體會員四分之三的贊同票。

第十條——理事會的組成及職權:

一、理事會之組成:由單數成員組成,其中一人為理事長。

二、理事會之職權:

1、確保執行本會章程;

2、負責會內之行政及財政工作;

3、向會員大會提交年度工作、財務報告及次年度工作計劃;

4、執行會員大會通過之決議;

5、安排及協助會員大會會議的召開工作。

第十一條——監事會的組成及職權:

1、對每年由理事會提交之年度工作及財務報告向會員大會提交意見書;

2、監察理事會對會員大會決議的執行;

3、監督各項會務工作的進行。

第四章

經費

第十二條——經費來源:

一、政府的資助、社團及各界人士的贊助和捐贈;

二、本會開展各項活動的各種收入。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

國際柔力球聯合會

英文名稱為“International Rouliqiu Federation”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月五日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為089號,有關條文內容如下:

第一條——定名:本會定名為“國際柔力球聯合會”,

英文名稱為“International Rouliqiu Federation”。(在本章程內簡稱為聯會)

第二條——地址:本會會址設於澳門高樓街6-8號豪閣大廈四樓A、B、C座。

第三條——性質:(A)聯會為非牟利之團體,由世界各個國家或地區具代表性的總會或聯合會或協會組成。

(B) 聯會為國際柔力球體育運動之最高行政組織。

第四條——宗旨:(A)團結世界柔力球界人士,發展柔力球運動,提高技術水平。

(B) 制定、推行國際柔力球活動規則,每兩年舉行國際柔力球錦標賽。

(C) 加強聯會與各會員國、地區及各地有關體育機構之聯繫。

第五條——會員:(A)會員是以世界各個國家或地區柔力球總會為代表,願意遵守本會會章,填具入會申請表,經會員大會批准,可成為會員。

(B) 本會之創會會員

1.“澳門柔力球總會”(澳門特別行政區)

2.“香港柔力球聯合會”(香港特別行政區)

3.“中華全民體育運動會”(台灣地區)

4.“太極白龍球協會”(歐盟)

5.“中央公園晨運會”(印度尼西亞)

第六條——會員之權利:(A)有選舉權和被選舉權。

(B) 可參與聯會舉辦之培訓、比賽及其他有關活動。

(C) 各國在舉辦有關柔力球體育活動時,可向會員大會要求提供協助。

(D)有權提出召開特別會員大會會議。

(E) 在會員大會會議上,若有超過四分之三或以上會員贊成,可修改章程。

(F) 解散聯會之決議,須獲全體會員四分之三之贊同票。

第七條——會員之義務:(A)遵守聯會章程,接受聯會之行政領導,會員大會之決議。

(B) 繳交會費。

(C) 必須參加聯會主辦的賽事。

(D)凡向聯會申請協助或承認的活動,須將計劃及活動報告列表送交會員大會存檔。

第八條——會員大會:(A)會員大會為聯會最高權力機構,由所有會員組成;

(B) 會員大會設主席一名、副主席若干名,秘書長一名、副秘書長及秘書若干名,人數必須為單數;

(C) 會員大會由大會主席召集並主持,召集書須以掛號信的形式提前至少20天寄往會員的聯絡地址或透過由會員本人簽收之方式代替,該召集書內應註明會議召開的日期,時間、地點和議程。

(D)會員大會除擁有法律所賦予之職權外,尚負責:

1. 制定和修改聯會章程;

2. 選舉和罷免聯會各機構成員之職務及選出聯會會長及副會長;

3. 審議及通過理事會和監事會所提交之年度工作報告、財務報告及意見書;

4. 通過聯會的方針政策及對其他重大問題作出決定;

5. 通過邀請傑出人士為榮譽會長、名譽會長及顧問。

(E) 會員大會每隔三年舉行投票選舉新一屆行政人員。

第九條——理事會:(A)理事會是聯會的管理及執行機關,理事會由七人或以上組成,總人數必須為單數,其中設理事長一名,副理事長、理事若干名,秘書長一名、副秘書長及秘書若干名,正、副財務各一名,由會員大會選舉產生。

(B)理事會除擁有法律所賦予之職權外,尚負責:

1. 制定聯會的方針政策;

2. 執行會員大會之決議,推進聯會的會務及各項活動;

3. 委任發言人,代表聯會對外發言;

4. 按會務之發展及需要,設立各專責委員會、小組及部門,並有權委任及撤換有關之負責人;

5. 每年向會員大會提交會務報告、賬目和監事會交來之意見書;

6. 草擬各項內部規章及規則,並提交會員大會審議通過;

7. 審批入會申請;

8. 要求召開會員大會;

9. 徵收會員之會費。

(C)理事會會議定期召開,會期由理事會按會務之需要自行訂定;並由理事長召集,理事會會議須有過半數之成員出席方可決議;其決議是經出席者之過半數票通過,在票數相等時,理事長除本身票外,還可加投決定性的一票。

第十條——監事會:監事會設監事長一名,副監事長及監事若干名,其總數必須為單數,由會員大會選舉產生。監事會為聯會會務的監察機構,其職權如下:

1. 監察會員大會決議的執行以及監察理事會的運作及查核聯會之財產。

2. 審核聯會財政狀況及賬目。

3. 審查會員大會工作報告。

第十一條——工作組:(A)會員大會下設:

1. 財務委員會;

2. 技術委員會;

3. 裁判委員會;

4. 仲裁委員會;

5. 柔力球推廣委員會。

(B)各委員會可設主任一名,副主任二至六名,委員若干名。

第十二條——任期:各機構成員之任期均為三年,可連選連任。

第十三條——經濟來源:(A)會員繳交之會費。

(B)會員及社會熱心人士捐贈及贊助。

(C)各地政府有關部門資助。

第十四條——支出:(A)聯會之支出由收入負擔。

(B)費用開支手續要按聯會財務制度辦理。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門青年同盟總會

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月五日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為092號,有關條文內容如下:

澳門青年同盟總會

第一章

總則

第一條——本會定名為“澳門青年同盟總會”(以下稱本會)。

第二條——本會會址設於澳門馬場海邊馬路12號錦繡商場一樓E舖。

第三條——本會宗旨:

a. 維護澳門青年、工人及全澳市民之合理權益,保障青年及工人的就業及轉介、加強澳門青年愛國教育、提高關心社會的意識;

b. 透過舉辦有關活動,提高澳門青年職場之競爭力;

c. 開展社區服務,培養青年對社會的責任感;

d. 根據青年不同興趣,開展各項活動,培養社會更多精英。

第四條——本會為非牟利團體。

第二章

會員

第五條——凡澳門青年,無論是就業、待業、自由職業人士,不分行業或職業,年滿18週歲,均可申請成為本會會員。

第六條——會員權利:

a. 參加會員大會及參與本會所舉辦之各項活動;

b. 要求召開特別會員大會;

c. 享有選舉權和被選舉權。

第七條——會員義務:

a. 遵守本會的章程、會員大會之決議和理事會之決定;

b. 按時繳交會費;

c. 不得作出損害本會聲譽之行動。

第八條——會員如嚴重破壞本會聲譽,得由理事會給予警告,特別嚴重者得由理事會同監事會決定即時暫停會籍,並由理事會報請會員大會議決開除會籍。

第三章

組織

第九條——會員大會:

a. 會員大會是本會最高權力機構,有權制定和修改會章,選舉和任免理事會及監事會成員;

b. 會員大會由全體會員組成,每年最少召開一次;設會長一名,副會長一名;

c. 會員大會須在半數以上會員出席之情況下,方可作出決議,如遇流會,則可由出席人數不得少於全體會員的四分之一的會議代之;

d. 五分之一以上會員聯名,有權召開特別會員大會;

e. 會員大會制訂決議取決於出席會員的絕對多數票。但澳門法律另有規定須以法定比例通過的事項除外。修改章程的決議,須獲出席社員四分之三之贊同票。解散法人或延長法人存續期之決議,須獲全體社員四分之三之贊同票。

第十條——理事會:

a. 理事會為本會常設執行機構,經會員大會選舉產生,任期三年,連選得連任;

b. 理事會設理事長一人、副理事長一人,另按需要分設秘書、財務、總務、聯絡等若干部門,經理事會互選產生,但總人數必須為單數;

c. 理事會會議必須過半數之成員出席方為有效,除特別規定外,決議須由出席者之過半數通過作出;

d. 理事會為集體領導,負責執行會員大會之決議、推動會務工作,因應工作進行討論及決議;理事長對內指導理事會運作及執行會員大會的決議;副理事長協助理事長工作;理事長負責對外代表本會推廣本會宗旨,加強對外的友誼與交流,其他任何成員非經理事會議決授權,不得代表本會向外發表意見;

e. 向會員大會提交年度工作報告及財務報告;

f. 對作出違反本會章程或決議,或從事有損本會聲譽行為的理事會成員,經理事會全體成員三分之二投票通過,可即時暫停其理事身份。理事會須制訂能罷免提案報交會員大會決議。當事人在該次大會有出席權及抗辯權。

第十一條——監事會:

a. 監事會是本會常設監察機構,由會員大會選舉產生,任期三年,連選得連任;

b. 監事會經互選產生監事長一人、秘書、財務稽核等職位,但總人數必須為單數;

c. 監事會會議由監事長於五天前召集。若有過半數監事聯署要求,監事長也須召集會議;

d. 監事會負責審核理事會之年度工作報告及財務報告;並將審議結果向會員大會報告;監事會有權監察理事會之運作和財務開支狀況,各監事成員均可列席本會各級會議。

第四章

附則

第十二條——本會財政收入來自會員會費、不附帶條件的捐款和相關機構的資助。

第十三條——本會會費的金額由會員大會授權理事會決定。

第十四條——本章程之修改權屬會員大會。

第十五條——本章程解釋權屬理事會。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門美式足球協會

葡文名稱為“Associação do Futebol Americano de Macau”

英文名稱為“American Football Association of Macau”

英文簡稱為“A.F.A.M”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月六日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為097號,有關條文內容如下:

澳門美式足球協會

第一章

第一條——中文名稱為「澳門美式足球協會」,葡文名稱為“Associação do Futebol Americano de Macau”,英文名稱為“American Football Association of Macau”,英文簡稱為“A.F.A.M”。

第二條——本會會址設於澳門陳樂巷嘉建樓地下2F-2G,經會員大會通過後,會址可遷移至澳門特別行政區內之任何地點。

第三條——本會宗旨:

本會為非牟利團體,以推動發展這項運動發展,透過各類型比賽及交流活動、提高會員對美式足球之技術水平,舉辦更多與鄰近地區比賽,致力提高澳門美式足球在國際上的競爭能力。

第二章

會員

第四條——凡喜愛美式足球運動人士可獲接納成為會員,申請成為會員:必須填寫入會申請表,必須經理事會審批同意接納後,方可成為會員。

第五條——會員的義務:

1. 遵守本協會規章與積極參予活動。

2. 有介紹會員入會及協助本會會務活動之義務。

3. 並必須按時繳納會費。

第六條——會員的權利:

1. 參加本會所舉辦的各類型活動。

2. 享有選舉及被選舉權。

3. 成為會員後,必須於每年度中,不少於一次參加本協會主辦之比賽。

第三章

組織

第七條——本會組織機關為:會員大會,理事會和監事會。

1. 各機關之成員由會員大會投票選出。

2. 各機關之成員之任期為三年,連選得連任。

會員大會

第八條——會員大會由全體會員所組成,為本會最高權力機構。

1. 本會最高權力機構為會員大會,至少每年舉行一次,以便審核及通過由理事會所提交的上年度之工作及財務報告,由監事會所提交的有關監察報告及意見書,及議決在議程內所列出之任何其他的事項。

2. 特別會員大會可於任何時候由會長,理事會,監事會或會員依法召開。

3. 大會之召集須最少提前八日以掛號信方式為之,或最少提前八日透過簽收之方式而為之,召集書內應指出會議之日期、時間、地點及議程。

第九條——會員大會設會長,副會長及秘書各一名。

第十條——會員大會的職權如下:

1. 選舉各管理機關之成員;

2. 通過及修改會章;

3. 討論及通過由理事會所提出的決議案以及通過理事會及監事會之報告及意見。

理事會

第十一條——1. 理事會由多位成員組成,且總數為單數,設理事長一名,副理事長二名,秘書一名,司庫一名,理事多名。

2. 理事會每月召開平常會議一次,當理事長認為有需要時,可於任何時間召開臨時會議。

第十二條——理事會的職權如下:

1. 執行會員大會所通過之決議;

2. 對外代表澳門美式足球協會;

3. 負責處理日常會務;

4. 接納及開除會員;

5. 製作財務及工作報告;

6. 按本會所規定執行處分。

監事會

第十三條——監事會由經會員大會選舉的三名成員組成,會員大會委員可兼任監事會成員,其中設監事長一名,負責對會員大會的報告以及向會員大會報告工作情況及提出建議。

第四章

一般規定

第十四條——對本章程作任何修改,須出席會員大會的四分之三或以上會員贊成,可修改章程及規則,而解散法人或延長法人存續期之決議,須獲全體社員四分之三之贊同票。

第十五條——本章程於正式通過後生效。

第十六條——本會之經濟收入來源及其他:

1. 會員月費;

2. 任何對本會的贊助及捐贈。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門業餘進修協會

葡文名稱為“Associação Amador de Estudos Permanentes de Macau”

英文名稱為“Macau Amateur Continuing Study Association”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零一一年五月六日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為093號,有關條文內容如下:

澳門業餘進修協會章程

第一章

總綱

第一條:本會定名為『澳門業餘進修協會』。

葡文名為“Associação Amador de Estudos Permanentes de Macau”。

英文名為“Macau Amateur Continuing Study Association”。以下簡稱本會。

第二條——會址設在澳門新口岸羅馬街85號建興龍廣場業餘進修中心內,亦可根據理事會的決議遷往本澳另一地點。

第三條——本會為非牟利團體。以推動終身學習為己任,團結所有關心本澳成人持續教育工作者,為促進本澳持續教育發展做出貢獻。以愛國愛澳、促進從事持續教育專業人員、學者及教育工作者團結互助、關心維護職業生活等合法權益;推廣終身學習理念;開展業餘培訓及康樂活動。加強與各界的聯繫,參與社會公益事業及公民活動等為宗旨。

第二章

會員

第四條——凡贊成本會宗旨的本澳推動持續教育人員,積極推動參予業餘進修中心學習及工作人員,身體力行參予及推動終身學習理念之本澳居民均可申請為本會會員。申請人須履行入會手續,經本會常務理事會批准,繳納會費便可成為會員。

第五條——會員有選舉權和被選舉權;有享受本會舉辦的各種活動和福利、向本會提出建議和批評之權。會員有遵守會章,服從會員大會及理監事會決議的義務。

第六條——會員如有損害本會聲譽及權益者,經理監事會調查研究屬實,視乎情節輕重得給予勸告、警告或開除會籍等處分。

第七條——本會設有永久會員,如會員申請經理事會批准,便可成為永久會員。

第三章

組織

第八條——本會以會員代表大會為最高權力機構,至少每年舉行一次,由會長負責召集之。如有重大事宜,有半數會員代表提議,而理監事會又認為有需要時,得召開特別會員代表大會,會員代表由現任聯絡員擔任。會員代表大會職權為:

(一) 通過理監事會議之會務方針、選舉和各項重大興革事宜。

(二) 審議理事會工作報告、監事會工作報告及財務報告。

(三) 根據民法典第163條第4款的規定,解散法人須獲全體會員四分之三之贊同票為有效。

第九條——會長會設會長壹人、副會長若干人,總人數須為單數,由現屆理事會協商推舉正副會長候選人名單交會員代表大會通過產生。會長會互選產生正、副會長。會長對外代表本會,對內指導會務工作。副會長協助會長工作。正副會長任期三年,會長任期不得超過連續兩屆;副會長則連選得連任。

第十條——理事會為會員代表大會閉會後之最高執行機構,由會員代表大會選出理事會成員若干人,總人數須為單數,設候補理事若干人。理事會任期為三年,理事長任期不得超過連續兩屆,其餘成員連選得連任。理事會每月最少舉行一次會議,其職權為:(一)執行會員代表大會的一切決議;(二)開展和處理各項會務工作;(三)得聘請名譽會長及會務顧問。

第十一條——理事會互選出常務理事若干人,組成常務理事會,總人數須為單數,常務理事互選理事長壹人,副理事長若干人。理事長對外代表本會,對內領導會務工作。副理事長協助理事長工作。

第十二條——理事會在工作需要時,得臨時組織工作委員會,在理事會領導下進行。

第十三條——監事會由會員代表大會選舉產生,職責為會務及稽核財務狀況之監察機構。監事會由監事長壹人、副監事長及監事若干人組成,總人數須為單數。任期三年。監事互選產生正副監事長,監事長任期不得超過連續兩屆,其餘成員則連選得連任。

第十四條——經常務理事會提議,理事會通過,可聘任長期對會務關心和作出貢獻之資深會員為榮譽會長。

第十五條——理事會於必要時得聘請顧問及向外界人士徵詢有關會務之意見,顧問擔任諮詢工作,不涉具體會務。

第四章

經費

第十六條——本會收取會員年費,經理事會議決同意下接受社會熱心人士捐贈,必要時得臨時籌募經費。

第五章

附則

第十七條——本會章程如有未完善之處,得由理事會討論修改,交會員代表大會通過。本章程之解釋權屬常務理事會。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


CARTÓRIO NOTARIAL DAS ILHAS

CERTIFICADO

澳門兒童聯網協會

為公布的目的,茲證明上述社團的設立章程文本自二零一一年五月六日起,存放於本署之“2011年社團及財團儲存文件檔案”第1/2011/ASS檔案組第29號,有關條文內容載於附件。

澳門兒童聯網協會章程

第一章

總則

第一條

名稱

本會名稱:本會中文名稱為“澳門兒童聯網協會”;英文名稱為“Macau Children’s Network Association”,英文簡稱為“MCNA”。

第二條

宗旨

本會的宗旨:本會為非牟利團體,其存續期不設期限。宗旨為以科學、開放及客觀的態度,開展澳門青少年發展之研究。本會亦致力連繫藝術教育及語言教育,提高澳門兒童藝術教育重要性、加強藝術教育及語言教育的交流。

第三條

會址

本會的會址設在澳門氹仔高勵雅馬路233-239號海灣花園海皇閣地下BR舖。

第二章

會員

第四條

會員資格

凡任何人認同本會宗旨,並提出申請,經由兩名會員推薦,及遞交的申請表,獲理事會審批後,可成為會員。

第五條

會員權利及義務

本會會員享有法定之各項權利及義務,即身為一般會員有選舉權及被選權,出席大會會議,對會提出意見,參加本會活動等權利。以及遵守會章,交付會費、年費及為本會的發展和聲譽作出貢獻等義務。未履行上述義務、違反會章或損害本會聲譽者,可喪失會員資格。

第三章

組織機關和據位人的產生

第六條

組織機關

本會權力職能機構由會員大會、理事會、監事會組成。

第七條

會員大會之組成及權限

會員大會為本會的最高權力機構,由所有會員組成,可通過及修改會章、選舉架構成員及決定各會務工作。會員大會須每年召開一次,至少提前八天以掛號信或簽收方式召集。亦可由理事會2/3成員要求召開特別會議。召集書內應指出會議之日期、時間、地點及議程。如會議當日出席人數不足,於半小時後作第二次召集。屆時不論出席人數多寡、亦可召開會議。會員大會決議時除另有法律規定外,須獲出席會員的絕對多數票贊同方為有效;會員大會設主席一名、副主席一名以及秘書一名。每屆任期為三年,可連選連任。

第八條

理事會之組成及權限

1. 理事會由最少三名或以上單數成員組成,設理事長一名(會長)、副理事長一名(副會長),理事若干名及秘書一名。每屆任期為三年,可連選連任,唯理事長只可連任一次。

2. 負責執行會員大會之決議及處理本會日常工作。

3. 制定年度計劃。

4. 每年提交年度工作報告及財務報告。

第九條

監事會之組成及權限

1. 監事會由最少三名或以上單數成員組成,其中一人為監事長。每屆任期為三年,可連選連任,唯監事長只可連任一次。

2. 監察會務運作及查核會之財務。

第四章

經費

第十條

經費

1. 本會財政來源包括會員所繳交之會費及年費,會員定期或非定期性之捐獻,提供服務或舉辦活動之收益,以及將來屬本會資產所衍生之任何收益。

2. 本會得接受政府、機構、社團及各界人士捐獻及資助,但該等捐獻及資助不得附帶任何與本會宗旨不符的條件。

第五章

附則

第十一條

特別決議

本會章程的修改,須獲出席社員四分之三贊同票;解散法人或延長法人存續期之決議,須獲全體社員四分之三贊同票。

第十二條

法律規範

本章程未有列明之事項將按澳門現行之有關法律規範。

二零一一年五月六日於海島公證署

一等助理員 林志堅


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門攝影學會

葡文名稱為“Associação Fotográfica de Macau”

英文名稱為“The Photographic Society of Macao”

英文簡稱為“PSM”

為公佈之目的,茲證明上述社團的章程之修改文本已於二零一一年五月六日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為094號,有關條文內容如下:

九,會員大會:2. 會員大會設主席一人,副主席若干人,秘書一人。

十,理事會:3,

理事會設理事長一人:對內領導日常會務,對外代表本會。

副理事長若干人:協助理事長領導各部門工作,如遇理事長缺席時,代行理事長職權。

秘書長一人:領導秘書處處理日常文書工作,另設秘書二人。

財政,會員,學術,賽務,活動,展覽,出版,宣傳,總務,網頁管理及沙龍投寄等部門各設正副部長。

國際攝影展覽委員會設主席一人:委員由應屆主席負責邀請。

名銜審議委員會設主席一人:委員必須具備資歷,由應屆主席提名,經理事會通過,每次名銜考試須最少有七位委員出席參加評選方為有效。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

Associação de Psicologia de Macau

葡文簡稱為“APM”

英文名稱為“The Macau Psychology Association”

拼音名稱為“Ou Mun Sam Lei Hok Vui”

為公佈之目的,茲證明上述社團的章程之修改文本已於二零一一年五月六日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為096號,有關條文內容如下:

澳門心理學會章程

第一章

名稱、會址、宗旨及存續期

第一條——本會定名為“澳門心理學會”,葡文為“Associação de Psicologia de Macau (APM)”,及英文為“The Macau Psychology Association”,會址位於澳門荷蘭園二馬路十一號荷蘭園大廈二樓BD座,會址經會員大會議決後可遷往其他地點。

第二條——本會是一個非牟利的私法人實體,其宗旨是在澳門地區推廣有關心理學的應用及研究,並聯絡澳門地區以外的心理學會以進行文化及學術研究的交流。

第三條——本會之存立並無期限。

第二章

收入

第四條——本會之收入來源為:會員繳交之入會費、每年度之會費、以及公共機關、私人機構、會員或其他任何實體的捐贈或資助。

第三章

會員、名譽會員的權利與義務

第五條——1-凡具心理學學士學位或以上程度,認同本會宗旨並聲明接受及履行本會會章及內部規章,經理事會核准後,均可成為會員。

2-會員分普通會員及名譽會員:

a)普通會員須繳交會費;

b)本會得邀請本地或外地的社會知名人士為名譽會員,但須得會員大會投票通過。

第六條——普通會員之權利如下:

1-出席會員大會及具表決權;

2-選舉及被選擔任本會各項職位;

3-參與本會舉辦之各項活動;

4-享受本會給予之各種福利;

5-根據章程規定提出召開會員大會;

6-對本會之活動作出建議及意見。

第七條——普通會員之義務如下:

1-遵守本會會章、內部規章、會員大會及理事會各項決議;

2-按時繳交由會員大會訂定之年度會費;

3-協助及支持本會所舉辦之各項活動。

第八條——名譽會員的權利與義務:

本會所邀請的名譽會員毋需繳交會費,但亦無選舉及被選舉權。

第四章

本會領導機構

第九條——本會之領導機構如下:

1-會員大會;

2-理事會;

3-監事會。

第十條——會員大會之組成、召集及決議:

1-會員大會由所有具選舉權之會員組成,其決議具最高權力,須得到絕對多數出席該會議,並享有全部會員權利之會員表決通過;但法律規定需要更多票數之情況則除外。

2-會員大會是由會員大會執行委員會主持,委員會設主席一人及秘書二人,其由所有會員投票選出,任期為兩年,最多得連任一次。

3-會員大會每年舉行一次平常會議,由會員大會執行委員會主席召集。若由理事會、五分之一會員、或會員大會執行委員會提出召集,得舉行特別會員大會。

4-會員大會的召集通知,應於開會前十個工作日以掛號信或簽收方式通知各會員,此通知應明確指出開會的日期、時間、地點及議事程序。

第十一條——會員大會的職權:

1-決定本會的會務方針及活動計劃;

2-制訂及修改本會規章;

3-選舉會員大會的執行委員會、理事會及監事會的成員;

4-核准每年會費及入會費;

5-討論並通過理事會所提交之工作報告及年度預算;

6-決定本會資源的使用方式;

7-行使按法律及會章之規定而不屬於本會其他領導機構之職權。

第十二條——理事會之組成、選舉及決議:

1-理事會是由理事長一人、副理事長一人、財政一人及理事若干名組成,理事會的總成員數為單數。

2-理事會的成員是由會員大會具選舉權的會員選出,其任期為兩年,最多得連任一次。

3-理事會的決定應由多數贊成才可通過。

第十三條——1-理事會的職權:

a)管理及代表本會;

b)執行會員大會所作出的決議;

c)編制年度工作報告及賬目,以及活動計劃及預算,將之提交會員大會通過;

d)處理一切與本會有關的事務;

e)核准新會員之申請並交由會員大會確認。

2-理事長的職權:

a)代表理事會;

b)協調理事會的活動,召集並主持有關會議;

c)行使由本會章程及內部規則所賦予的權力。

3-副理事長的權限為協助理事長執行其職權及當理事長出缺或不能視事時予以替代。

4-財政的權限為對本會的物料管理、處理來往帳目。

5-理事的權限為協助理事會的工作。

第十四條——監事會設監事長一人,副監事長一人及委員一人,由會員大會選舉產生,任期兩年,監事會負責監察理事會之工作,查核本會賬冊,並對本會每年賬目報告提出意見。

第五章

會務顧問的權利及義務

第十五條——曾任本會領導機構之成員,經理事會發出邀請後得成為會務顧問。

得列席理事會議提供意見,但無投票權。

第六章

會徽

第十六條——下圖為本會所使用的會徽:

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

Grupo Musical Cheong Hong de Macau

拼音名稱為“Ou Mun Cheong Hong Iam Ngok Vui”

為公佈之目的,茲證明上述社團的章程之修改文本已於二零一一年五月六日,存檔於本署之2011/ASS/M2檔案組內,編號為095號,有關條文內容如下:

第一條——會名及會址

本會中文名為“澳門長虹音樂會”,

葡文名為“Grupo Musical Cheong Hong de Macau”,

英文名為“Macao Cheong Hong Music Club”。

會址設於澳門提督馬路163號至165號合和工業大廈十樓A、B座,會址可搬遷。

第二條——性質及宗旨

本會為非牟利民間藝術社團,宗旨為發展健康之音樂、舞蹈藝術的活動、弘揚中華文化,加強團結、增進友誼。

第三條——會員

1. 普通會員――凡愛好音樂或舞蹈藝術人士,願意遵守本會章程,由本會會員介紹,經理事會通過後,方得成為本會正式會員。

2. 永久會員――凡連續五年繳付會費之會員,經申請及理事會通過,得成為本會永久會員。原有會員則自動成為永久會員。

3. 會員權利:

(1)選舉權和被選舉權;

(2)享受本會所辦之文康、福利及設施。

4. 會員義務:

(1)遵守會章,維護本會利益,執行本會決議;

(2)須依期繳納入會基金和會費。

5. 凡連續三年缺席會員大會之會員,普通會員視作放棄會籍,永久會員轉為普通會員。

6. 會員如違反會章、破壞本會聲譽和利益之行為,得由理事會按情給予勸告、警告或開除會籍之處分。

第四條——組織架構

本會組織架構由會員大會、理事會、監事會組成,各成員任期三年為一屆,期滿改選,連選得連任。

第五條——會員大會

1. 會員大會為本會最高權力機關,每年至少召開一次全體大會,由會長或理事長提前八天以掛號信或簽收方式通知各會員參加。如有特別情況,經理事會和監事會決議,或由三分一以上會員以書面方式提出,經理事會和監事會通過,均可召開特別會員大會。

2. 會員大會權限:

(1)通過本會工作方針及活動計劃,修訂章程等工作;

(2)選舉會員成為領導組織成員,再由該等領導組織成員通過互選產生會長一人、副會長二人、理事會及監事會成員;

(3)通過及批准理監事會之工作報告及財務報告。

第六條——理事會

1. 理事會為本會行政機構,總人數應為單數,由會員大會選舉產生,設理事長一人、副理事長二人等。

2. 理事會權限:

(1)執行會員大會通過事項;

(2)領導本會各部門開展活動;

(3)因應需要成立相關部門或組織,並委任成員或小組開展相關工作;

(4)審批新會員;

(5)視會務工作需要,聘任名譽會長、顧問、以及進行籌集會務經費;

(6)每年向會員大會提交工作報告。

第七條——監事會

1. 監事會為本會監察機構,總人數應為單數,由會員大會選舉產生,設監事長一人、副監事長一人等。

2. 監事會權限:

(1)負責監督理事會工作、稽核財政收支以及年度賬目;

(2)向會員大會提交監事會工作報告。

第八條——會議決議制度

1. 會員大會會議出席人數必須超過半數方為有效;若屆時仍未過半數則將開會時間順延一小時召開,之後無論出席人數多寡均視作有效。其決議取決於出席社員之絕對多數票,但法律另有規定者除外。

2. 如遇緊急事項而不可能立即召開會議表決,可由會長、副會長、理事長、副理事長及監事長當中過半人數同意得可進行,其決議須記錄備案,並於下次會議中追認。

3. 理事會會議及監事會會議須過半數成員出席議決方為有效。

第九條——經費

本會經費來自會員之會費及私人或公共實體之贊助。

第十條——會費

1. 會員入會時,一次過繳交入會基金澳門幣壹佰元正。

2. 普通會員由通過入會之日起計,每年繳交會費澳門幣壹佰貳拾元正,永久會員毋須繳付會費。

第十一條——章程遺漏及修改

如有未盡善之處,得由會員大會修改之。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos seis de Maio de dois mil e onze. — A Ajudante, Assunta Maria Casimiro Lopes Fernandes.


SOCIEDADE DE CIMENTOS DE MACAU, S.A.R.L.

Assembleia Geral Ordinária

Conforme o preceituado nos artigos 13.º e 14.º dos Estatutos, convoca-se a Assembleia Geral Ordinária da Sociedade de Cimentos de Macau, S.A.R.L., para se reunir, em sessão ordinária, no dia 8 de Junho, em curso, na sede social, pelas 14,00 horas, a fim de:

1. Aprovação do relatório dos auditores relativo às contas do ano de 2010.

2. Aprovação do orçamento da Sociedade de Cimentos de Macau, S.A.R.L. para o ano económico de 2011.

3. Eleição dos membros da direcção e comissão administrativa.

4. Outros assuntos.

Macau, aos nove de Maio de dois mil e onze. — Sociedade de Cimentos de Macau, S.A.R.L. — Pel’O Conselho de Assembleia Geral, Cheng Xiang.


COMPANHIA DE TRANSPORTES AÉREOS AIR MACAU, S.A.R.L.

(Matriculada na Conservatória dos Registos Comercial e de Bens Móveis de Macau sob o n.º 9578)

Convocatória

Nos termos e para os efeitos do disposto nos artigos 16.º e 17.º dos Estatutos, é convocada a Assembleia Geral Extraordinária da Companhia de Transportes Aéreos Air Macau, S.A.R.L., para reunir no dia 3 de Junho de 2011, sexta-feira, pelas 11,00 horas, na sede social, sita em Macau na Alameda Dr. Carlos d’ Assumpção, n.º 398, 18.º andar, com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Eleger um administrador para o Conselho de Administração da Sociedade;

2. Eleger o presidente do Conselho de Administração da Sociedade;

3. Eleger, a pedido do Conselho de Administração, um administrador para membro da Comissão Executiva da Sociedade.

Macau, aos onze de Maio de dois mil e onze. — O Presidente da Mesa da Assembleia Geral. — Companhia Nacional de Aviação da China (Macau) Limitada, representada por Zheng Yan.


BANK OF COMMUNICATIONS CO., LTD. — SUCURSAL DE MACAU

(Publicações ao abrigo do artigo 76.º do RJSF, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2010

MOP

MOP

MOP

Demonstração de resultados do exercício de 2010

Conta de exploração

MOP

Conta de lucros e perdas

MOP

O Gerente-geral, O Chefe da Contabilidade,
Tan Zhiqing Zhu Ying

Resumo do relatório de exercício

Desde o início de actividade, registado no fim do ano de 2007, o Bank of Communications Co., Ltd. Macau Branch vem levando a cabo a estratégia de desenvolvimento determinada pela nossa empresa-mãe no sentido de «Encetar o caminho da internacionalização e multiplicação, de modo a implementar um grupo bancário de primeira classe cujas acções são detidas pelo público e que tem como propósito a gestão de patrimónios». O reforço da gestão interna, a prevenção do risco, a abertura a um novo mercado e o aperfeiçoamento da nossa equipa constituem as principais tarefas da nossa sucursal. Aliás, «Servir os clientes de bloco da nossa empresa-mãe, reforçar a interacção entre os recursos existentes na China Continental e os existentes no Exterior e salientar a característica da gestão de patrimónios» são assim os objectivos de desenvolvimento e posicionamento da nossa sucursal. Tendo sido ponderada com seriedade a situação social e acertada a nossa posição no mercado, verificou-se, com os esforços prestados pelo pessoal durante os últimos três anos e na sequência do forte apoio concedido pelos diversos sectores da sociedade de Macau, um considerável progresso nas operações desenvolvidas por nossa sucursal.

Pelo presente, o Bank of Communications Co., Ltd. Macau Branch expressa os seus sinceros agradecimentos aos diversos sectores da sociedade de Macau pelo seu apoio enérgico e pela atenção concedida a esta instituição durante todo este tempo!

No ano de 2011, o Bank of Communications Co., Ltd. Macau Branch continuará a implementar a sua estratégia de desenvolvimento, determinada pela empresa-mãe, e procurará também elevar o nível do seu serviço financeiro, reforçar a sua cooperação e intercâmbio com os diversos sectores da sociedade de Macau, participar activamente no desenvolvimento económico e actividades de interesse público de Macau, e, ainda, prestar os seus devidos contributos no desenvolvimento da diversificação económica de Macau e na promoção da sua prosperidade estável e duradoura.

Gerente-Geral,
Tan Zhiqing

Síntese do parecer dos auditores externos

Para a Gerência do Bank of Communications Co., Ltd. — Sucursal de Macau

As demonstrações financeiras resumidas anexas do Bank of Communications Co., Ltd. — Sucursal de Macau (a Sucursal) referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010 resultam das demonstrações financeiras auditadas e dos registos contabilísticos da Sucursal referentes ao exercício findo naquela data. Estas demonstrações financeiras resumidas, as quais compreendem o balanço em 31 de Dezembro de 2010 e a demonstração dos resultados do exercício findo naquela data, são da responsabilidade da Gerência da Sucursal. A nossa responsabilidade consiste em expressar uma opinião, unicamente dirigida a V. Ex.as enquanto Gerência, sobre se as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e com os registos contabilísticos da Sucursal, e sem qualquer outra finalidade. Não assumimos responsabilidade nem aceitamos obrigações perante terceiros pelo conteúdo deste relatório.

Auditámos as demonstrações financeiras da Sucursal referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010 de acordo com as Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria emitidas pelo Governo da Região Administrativa Especial de Macau, e expressámos a nossa opinião sem reservas sobre estas demonstrações financeiras, no relatório de 31 de Março de 2011.

As demonstrações financeiras auditadas compreendem o balanço em 31 de Dezembro de 2010, a demonstração dos resultados, a demonstração de alterações nas reservas e a demonstração dos fluxos de caixa do exercício findo naquela data, e um resumo das principais políticas contabilísticas e outras notas explicativas.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e com os registos contabilísticos da Sucursal.

Para uma melhor compreensão da posição financeira da Sucursal, dos resultados das suas operações e do âmbito da nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas em anexo devem ser lidas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas e com o respectivo relatório do auditor independente.

Tsang Cheong Wai
Auditor de contas
PricewaterhouseCoopers

Macau, aos 31 de Março de 2011.


CSR MACAU – COMPANHIA DE SISTEMAS DE RESÍDUOS, LIMITADA

Relatório dos administradores — 2010

A Sociedade forneceu os seguintes serviços ao Governo da RAEM, no decurso de 2010:

i) Gestão de Resíduos Urbanos

A Sociedade continuou a prestar serviços de recolha de lixo e de limpeza em todo o Território de Macau, ao abrigo de um contrato de dois anos, que expira em 28 de Fevereiro de 2011.

ii) Tratamento de Resíduos Perigosos

A Sociedade cessou a operação da Estação de Tratamento de Resíduos Especiais e Perigosos de Macau, em 15 de Maio de 2010.

DESEMPENHO GERAL

Apesar das condições económicas difíceis, tanto a nível local como internacional, a Sociedade manteve uma actividade lucrativa, com uma elevada distribuição de dividendos, conseguida através da implementação de vários programas de poupança de custos/melhoria de eficiência.

De acordo com as demonstrações financeiras auditadas do exercício findo a 31 de Dezembro de 2010, a Sociedade apresentou receitas no valor de MOP168,3 milhões (2009: MOP164,8 milhões), com um lucro líquido de 40,9 milhões (2009: MOP32,2 milhões), ou 24,3% (2009: 19,5%) das receitas. O valor total de dividendos pagos aos sócios durante 2010 ascendeu a MOP25,0 milhões (2009: MOP38,5 milhões), ou 14,8% (2009: 23,4%) das receitas.

FACTOS PRINCIPAIS

i) Prorrogação do Contrato – Contrato de Serviços de Remoção e Limpeza dos Resíduos Sólidos Comunitários

Embora o actual contrato bienal de remoção e limpeza (assinado a 25 de Junho de 2009), ter expirado a 28 de Fevereiro de 2011, recebemos uma carta do governo de Macau RAE, com data de 24 de Agosto de 2010, a prorrogar o contrato por seis meses, até 31 de Agosto de 2011. A Sociedade notificou o Governo da RAEM, a 2 de Setembro de 2010 da sua aceitação da prorrogação.

ii) Rescisão Contratual – Estação de Tratamento de Resíduos Especiais e Perigosos de Macau

O contrato de três anos para a operação da Estação de Tratamento de Resíduos Especiais e Perigosos de Macau, cessou a 15 de Maio de 2010. O processo de transferência para o Governo, decorreu satisfatoriamente sem grandes problemas, tendo todos os equipamentos de instalação local sido devidamente recebidos pelo Governo da RAEM.

Estamos satisfeitos com o bom desempenho contínuo apresentado pela Sociedade durante 2010. Os resultados e bom desempenho da Sociedade devem-se à qualidade dos serviços prestados aos nossos clientes durante o ano passado.

Estamos confiantes que a Sociedade poderá fornecer serviços de alta qualidade que contribuirão para a contínua melhoria do meio ambiente de Macau.

Aproveitamos esta oportunidade para expressar o nosso agradecimento e apreço a todos os funcionários por seu árduo trabalho e aos cidadãos de Macau pelo seu apoio contínuo.

Macau, aos 18 de Março de 2011.

Mark Rudolf Christiaan Venhoek, presidente.

CSR MACAU — COMPANHIA DE SISTEMAS DE RESÍDUOS, LIMITADA

(Publicações ao abrigo do artigo 1.º, n.º 1, da Lei n.º 14/96/M, de 12 de Agosto 1996)

Demonstração da posição financeira em 31 de Dezembro de 2010

O Presidente do Conselho de Administração, O Chefe da Contabilidade,
Mark Rudolf Christiaan Venhoek Ng Weng Tong, Victor

Macau, aos 18 de Março de 2011.

Relatório de auditor independente sobre demonstrações financeiras resumidas

Para os accionistas da CSR Macau — Companhia de Sistemas de Resíduos, Limitada
(Sociedade de responsabilidade limitada, registada em Macau)

Procedemos à auditoria das demonstrações financeiras da CSR Macau – Companhia de Sistemas de Resíduos, Limitada (a «Sociedade») relativas ao ano de 2010, nos termos das Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria da Região Administrativa Especial de Macau. No nosso relatório, datado de 21 de Março de 2011, expressámos uma opinião sem reservas relativamente às demonstrações financeiras das quais as presentes constituem um resumo.

As demonstrações financeiras a que acima se alude compreendem a demonstração de posição financeira, à data de 31 de Dezembro de 2010, a demonstração de resultados, a demonstração de alterações no capital próprio e a demonstração de fluxos de caixa relativas ao ano findo, assim como um resumo das políticas contabilísticas relevantes e outras notas explicativas.

As demonstrações financeiras resumidas preparadas pela gerência resultam das demonstrações financeiras anuais auditadas a que acima se faz referência. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas.

Para a melhor compreensão da posição financeira da Sociedade e dos resultados das suas operações, no período e âmbito abrangido pela nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas conjuntamente com as demonstrações financeiras das quais as mesmas resultam e com o respectivo relatório de auditor.

Bao King To, Auditor de Contas
Ernst & Young — Auditores

Macau, aos 21 de Março de 2011.


BANK SINOPAC COMPANY LIMITED

SUCURSAL DE MACAU

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2010

MOP

MOP

MOP

Demonstração de resultados do exercício de 2010

Conta de exploração

MOP

Conta de lucros e perdas do exercício de 2010

MOP

Gerente Geral, A Chefe da Contabilidade,
Ben Chiu Cecilia Lo

Síntese do relatório de actividade

No ano financeiro de 2010, a actividade da Sucursal tem mantido um crescimento estável. Comparado ao ano anterior, os depósitos dos clientes aumentaram em 5% enquanto os empréstimos e adiantamentos a clientes permaneceram ao mesmo nível, o resultado após impostos atingiu MOP 20 730 000,00. Estamos agradecidos a todos os nossos colaboradores e clientes pelo apoio prestado.

Olhando para o futuro, a Sucursal irá continuar a manter uma boa qualidade de serviços, direccionado aos clientes e prestar serviços financeiros mais diversificados aos clientes.

O Gerente-Geral, Ben Chiu.

Síntese do parecer dos auditores externos

Para o Gerente-Geral do Bank SinoPac Company Limited — Sucursal de Macau

Procedemos à auditoria das demonstrações financeiras da Bank SinoPac Company Limited — Sucursal de Macau relativas ao ano findo de 31 de Dezembro de 2010, nos termos das Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria da Região Administrativa Especial de Macau. No nosso relatório, datado de 28 de Janeiro de 2011, expressámos uma opinião sem reservas relativamente às demonstrações financeiras das quais as presentes constituem um resumo.

As demonstrações financeiras a que acima se alude compreendem o balanço, à data de 31 de Dezembro de 2010, a demonstração de resultados, a demonstração de alterações da conta corrente com a sede e a demonstração de fluxos de caixa relativas ao ano findo, assim como um resumo das políticas contabilísticas relevantes e outras notas explicativas.

As demonstrações financeiras resumidas preparadas pela gerência resultam das demonstrações financeiras anuais auditadas a que acima se faz referência. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas.

Para a melhor compreensão da posição financeira do Bank SinoPac Company Limited — Sucursal de Macau e dos resultados das suas operações, no período e âmbito abrangido pela nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas conjuntamente com as demonstrações financeiras das quais as mesmas resultam e com o respectivo relatório de auditoria.

Quin Va
Auditor de Contas
Deloitte Touche Tohmatsu — Sociedade de Auditores

Macau, aos 28 de Janeiro de 2011.


MACAUPORT – Sociedade de Administração de Portos, S.A.

Demonstração de resultados

Em 31 de Dezembro de 2010

   
 

MOP

   

Réditos

4,847,608

   

Outros rendimentos operacionais

2,899,276

Gastos com o pessoal

(7,789,544)

Gastos de depreciação e de amortização

(4,936,709)

Outros gastos operacionais

(3,007,098)

   

Perda operacional

(7,986,467)

Gastos financeiros

(582,673)

Rendimento de investimento

3,400,336

Outros ganhos e perdas

86,737

   

Resultado do exercício

(5,082,067)

   

Balanço

Em 31 de Dezembro de 2010

   
 

MOP

ACTIVOS

 
   

Activos não correntes

 

Activos fixos tangíveis

96,696,013

Investimentos em subsidiárias

13,838,897

Investimentos em associadas

515,890

Outros investimentos de longo prazo

4,269,200

Outros activos não correntes

12,554,794

 

127,874,794

   

Activos correntes

 

Empréstimos a subsidiárias

21,948,345

Empréstimos a uma associada

1,521,688

Dívidas de subsidiárias

32,842,229

Dívidas de associadas

15,185,888

Dívidas de empresas relacionadas

3,130,833

Dividendos a receber

3,312,271

Outras dívidas a receber, depósitos e pré-pag.

2,858,843

Caixa e equivalentes de caixa

3,752,113

 

84,552,210

   

Total dos activos

212,427,004

   

CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOS

 
   

Capital próprio

 

Capital

120,000,000

Reservas

9,103,993

Resultados acumulados

67,575,494

Total do capital próprio

196,679,487

   

Passivos

 
   

Passivos não correntes

 

Empréstimo bancário – mais de um ano

7,210,000

   

Passivos correntes

 

Empréstimo de uma empresa relacionada

2,008,500

Dívidas a associadas

10,315

Dívidas comerciais a pagar

101,171

Outras dívidas a pagar, depósitos e acréscimos

642,863

Emprést. bancário – a vencer no prazo de um ano

5,774,668

 

8,537,517

   

Total dos passivos

15,747,517

   

Total do capital próprio e dos passivos

212,427,004

   

Síntese do relatório do Conselho de Administração

A MACAUPORT, S.A., no exercício em análise, manteve o controlo da gestão e administração das suas associadas e comparticipadas, bem como a operação do Terminal de Contentores do Porto de Ká-Hó, em Coloane, Macau, R.A.E.

As operações no Terminal de Contentores do Porto de Ká-Hó, em Coloane, continuaram a ser efectuadas pela sua subsidiária Macauport Sociedade de Administração do Terminal de Contentores, Lda. (MCT), bem como pela associada Companhia de Navegação Veng Lun Fat, Lda (WLF) e pela Companhia Wui Tung (HK & Macau) Shipping Ltd. No exercício findo, estes três operadores movimentaram um total de 12,765 TEU (em 2009: 14.765 TEU), representando assim um decréscimo na ordem de 13,55%.

A MACAUPORT, S.A., manteve as suas participações nas suas associadas e participadas, designadamente Macauport Sociedade de Administração do Terminal de Contentores, Lda.; Companhia Marítima Unidos, Lda; Sociedade de Gestão do Terminal de Combustíveis de Macau, Lda.; Pearl River Navigation Limited; Macauport Sun Logistica, Lda.; Havewill Limited; Macauport Sociedade de Gestão de Navios, Lda. e Wing Luen Fat Shipping Co., Ltd. (Grupo).

Ainda sob efeitos da crise financeira global e consequentes reflexos no sector de transportes marítimos, os rendimentos provenientes da prestação de serviços decresceram significativamente em relação ao exercício anterior, em cerca de 43%, afectando, desta forma, o resultado apurado no corrente exercício.

Macau, aos 31 de Março de 2011.

Pelo Conselho de Administração,

Ambrose So, Presidente
Avraham Malamud, Vice-Presidente
Chao Chon, Vice-Presidente

Relatório do auditor independente sobre demonstrações financeiras resumidas

Aos accionistas da
MACAUPORT — Sociedade de Administração de Portos, S.A.
(Constituída e matriculada em Macau, R.A.E.)

Auditámos as demonstrações financeiras da MACAUPORT — Sociedade de Administração de Portos, S.A., referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010, em conformidade com as Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria vigentes em Macau, R.A.E., e sobre essas demonstrações financeiras expressámos a nossa opinião, sem reservas, no nosso relatório datado de 31 de Março de 2011.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, preparadas pela administração da Sociedade para efeitos de publicação, e as demonstrações financeiras que auditámos.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas.

Macau, aos 31 de Março de 2011.

Basílio e Associados
Auditores Registados

Síntese do relatório do Conselho Fiscal

Nos termos da lei e dos estatutos da MACAUPORT — Sociedade de Administração de Portos, S.A. («MACAUPORT, S.A».), o Conselho de Administração submeteu a parecer do Conselho Fiscal o relatório anual e as demonstrações financeiras, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010.

Considerando que o relatório do Conselho de Administração é suficientemente elucidativo quanto às actividades desenvolvidas pela MACAUPORT, S.A. em 2010, e as demonstrações financeiras submetidas para análise traduzem adequadamente a situação patrimonial e financeira da MACAUPORT, S.A.

Nesta conformidade, este Conselho é de parecer que os documentos de prestação de contas, apresentados pelo Conselho de Administração, estão em condições de merecer aprovação em Assembleia Geral.

Macau, aos 17 de Março de 2011.

Pelo Conselho Fiscal,
Chui Sai Peng, Presidente.


DBS BANK (HONG KONG) LTD., SUCURSAL DE MACAU

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2010

澳門幣

澳門幣

澳門幣

Demonstração de resultados do exercício de 2010

Conta de exploração

澳門幣

Conta de lucros e perdas

澳門幣

Representante do Banco, A Chefe da Contabilidade,
Anthony Lau Carolina Vong

(Publicações ao abrigo do artigo 76.º do RJSF, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)

Síntese do Relatório de Actividade

Esta sucursal registou, no exercício de 2010, um lucro de quarenta e oito milhões de patacas, o que significa um crescimento de 7% relativamente ao ano anterior. Os proveitos em juros foram de cinquenta e quatro milhões de patacas, com uma redução de 21%, e os outros proveitos do exercício foram de trinta e oito milhões de patacas, com um crescimento de 20%. O montante global de empréstimos concedidos foi de dois mil seiscentos e vinte milhões de patacas, o que significa um crescimento de 6%; o montante de depósitos dos clientes foi de dois mil trezentos e noventa milhões de patacas, com uma redução de 6%; o activo líquido foi de três mil e oitocentos milhões de patacas, registando um crescimento de 11%.

O Continente Asiático registou níveis nunca atingidos de crescimento. A Ásia é impulsionada por forte crescimento económico, o consumo promovido pela procura interna, e a criação de enorme riqueza.

Situado em local específico, o Grupo DBS presta serviços bancários pautando-se pelas práticas asiáticas. Sendo um banco que se focaliza no mercado asiático, aproveitamos conhecimento dessa área e entendimento profundo da sua cultura para servir os nossos clientes e estabelecer uma relação permanente. O Grupo DBS presta serviços perfeitos aos consumidores do Continente Asiático e o Médio Oriente, às empresas médias, pequenas e grandes no âmbito das suas actividades bancárias. Focamo-nos no desenvolvimento no Continente Asiático das actividades bancárias com a nossa marca. Aproveitamos as redes na China Continental, Hong Kong e Taiwan que crescem diariamente, facultando intermediação para o comércio e investimento que crescem sem parar nesses mercados. Esforçamo-nos ainda na ampliação dos serviços bancários terminal-a-terminal, fornecendo meios de circulação do capital em países com alta taxa de crescimento, v.g., Indonésia e Índia.

O Grupo DBS, com sede em Singapura, é um dos maiores grupos dos serviços financeiros nesta área do globo, com uma rede crescente de mais de 200 sucursais distribuídas por 15 mercados. Somos um banco com capital suficiente, com um «rating» «AA-» e «Aa1», ocupando um lugar cimeiro na zona da Ásia-Pacífico. Nos anos 2009 e 2010, fomos eleitos consecutivamente pela revista «Global Finance» como o «Banco Mais Seguro do Continente Asiático».

Vamos celebrar a ascenção da nova Ásia, e aproveitar em conjunto as actuais excelentes oportunidades. Estamos na época da Ásia! Estamos na nossa época!

DBS Bank (Hong Kong) Limited
Sucursal de Macau

Síntese do parecer dos auditores externos

Para a Gerência do DBS BANK (HONG KONG) LIMITED — Sucursal de Macau

As demonstrações financeiras resumidas anexas do DBS BANK (HONG KONG) LIMITED — Sucursal de Macau (a Sucursal) referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010 resultam das demonstrações financeiras auditadas e dos registos contabilísticos referentes ao exercício findo naquela data. Estas demonstrações financeiras resumidas, as quais compreendem o balanço em 31 de Dezembro de 2010 e a demonstração dos resultados do exercício findo naquela data, são da responsabilidade da Gerência da Sucursal. A nossa responsabilidade consiste em expressar uma opinião, unicamente dirigida a V. Ex.as enquanto Gerência, sobre se as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e com os registos contabilísticos da Sucursal, e sem qualquer outra finalidade. Não assumimos responsabilidade nem aceitamos obrigações perante terceiros pelo conteúdo deste relatório.

Auditámos as demonstrações financeiras da Sucursal referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010 de acordo com as Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria emitidas pelo Governo da Região Administrativa Especial de Macau, e expressámos a nossa opinião sem reservas sobre estas demonstrações financeiras, no relatório de 26 de Janeiro de 2011.

As demonstrações financeiras auditadas compreendem o balanço em 31 de Dezembro de 2010, a demonstração dos resultados, (a demonstração de alterações nas reservas) e a demonstração dos fluxos de caixa do exercício findo naquela data, e um resumo das principais políticas contabilísticas e outras notas explicativas.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e com os registos contabilísticos da Sucursal.

Para uma melhor compreensão da posição financeira da Sucursal, dos resultados das suas operações e do âmbito da nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas em anexo devem ser lidas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas e com o respectivo relatório do auditor independente.

Tsang Cheong Wai
Auditor de contas
PricewaterhouseCoopers

Macau, aos 15 de Abril de 2011.


THE HONGKONG AND SHANGHAI BANKING CORPORATION LIMITED

Sucursal de Macau

Incorporated in the Hong Kong SAR with limited liability

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2010

MOP

MOP

* Nota

As Outras Reservas incluem uma reserva obrigatória no montante de 70 429 663,08 Patacas. Porque a sucursal adopta as International Financial Reporting Standards («IFRSs») na preparação das suas demonstrações financeiras anuais, as perdas de imparidade com base nas IFRSs podem ser inferiores ao nível mínimo de provisões genéricas calculadas de acordo com o Aviso n.º 18/93 da AMCM (o nível mínimo). A referida reserva obrigatória representa, pois, a diferença entre o nível mínimo e as perdas de imparidade nos termos das IFRSs. Este mesmo montante, inscrito na linha «Dotações adicionais para provisões conforme RJSF» da Conta de Lucros e Perdas das contas resumidas, está reconciliado entre o «Lucro depois de impostos» e os «Resultados do ano de acordo com as regras da AMCM» na Conta de exploração das demonstrações financeiras auditadas anuais.

MOP

Demonstração de resultados do exercício de 2010

Conta de exploração

MOP

Conta de lucros e perdas

MOP

Chief Executive Officer Macau, Chief Financial Officer Macau,
Kwong, Tat Tak Teddy Kenny Wong

Síntese do Relatório de Actividade — 2010

Lucros antes de impostos descem 22 por cento para MOP 200.9 milhões (MOP 256.2 milhões em 2009).

Activos descem 1 por cento para MOP 15 210 milhões (MOP 15 350 milhões em 2009).

Numa conjuntura de baixas taxas de juro e instabilidade das condições do mercado financeiro, a Sucursal de Macau do HSBC registou em 2010 lucros antes de impostos no montante de MOP 200.9 milhões, menos MOP 55.3 milhões que em 2009. A limitada margem de juro líquida continuou a afectar o nosso desempenho, mas o crescimento da receita em comissões e proveitos de intermediação compensou parcialmente a redução em NII. Reduziram-se os valores cobrados em novas situações de diminuição de obrigações contratuais, mas não houve este ano casos significativos de recuperação de dívidas em incumprimento, tal como tinha acontecido em 2009. O controlo de custos foi efectivo e conteve o crescimento dos custos na linha da nossa estratégia comercial.

Em 2010, os adiantamentos a clientes aumentaram em 17% nos diversos sectores de actividade devido à boa prestação da economia de Macau. Os depósitos de clientes decresceram ligeiramente em 1% devido a acesa competição no mercado local.

Em 2010 foram melhorados os serviços bancários Internet, expandiu-se a nossa rede ATM e foram lançados produtos em RMB destinados a clientes individuais e empresas.

Finalmente, aproveitamos esta oportunidade para agradecer aos nossos estimados clientes o seu apoio leal e ao nosso pessoal o seu dedicado empenhamento.

Kwong, Tat Tak Teddy
Director Executivo — Macau

Síntese do Parecer dos Auditores Externos

Para o Director Executivo do The Hongkong and Shanghai Banking Corporation Limited — Sucursal de Macau
(Sucursal de um banco comercial de responsabilidade limitada, incorporada em Hong Kong)

Procedemos à auditoria das demonstrações financeiras do The Hongkong and Shanghai Banking Corporation Limited — Sucursal de Macau relativas ao ano de 2010, nos termos das Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria da Região Administrativa Especial de Macau. No nosso relatório, datado de 6 de Maio de 2011, expressámos uma opinião sem reservas relativamente às demonstrações financeiras das quais as presentes constituem um resumo.

As demonstrações financeiras a que acima se alude compreendem o balanço, à data de 31 de Dezembro de 2010, a demonstração de resultados, a demonstração de reconhecido pagamento e gastos e a demonstração de fluxos de caixa relativas ao ano findo, e o resumo das políticas contabilísticas relevantes e outras notas explicativas.

As demonstrações financeiras resumidas preparadas pela gerência resultam das demonstrações financeiras anuais auditadas e dos livros e registos da sucursal. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e os livros e registos da sucursal.

Para a melhor compreensão da posição financeira da sucursal e dos resultados das suas operações, no período e âmbito abrangido pela nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas conjuntamente com as demonstrações financeiras das quais as mesmas resultam e com o respectivo relatório de auditoria.

Lei Iun Mei, Auditor de Contas.

KPMG

Macau, aos 6 de Maio de 2011.


    

Versão PDF optimizada para Adobe Reader 7.0 ou superior.
Get Adobe Reader