Número 31
II
SÉRIE

Quarta-feira, 2 de Agosto de 2000

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

Anúncios notariais e outros

CARTÓRIO PRIVADO MACAU

DECLARAÇÃO

AEP - Associação Empresarial de Portugal

Declaro, para efeitos de publicação, que foi constituída em Portugal uma associação, com a denominação em epígrafe, com os estatutos que seguem em anexo:

Cartório Privado, em Macau, aos vinte e quatro de Julho de dois mil. - O Notário, Rui Faria da Cunha.

Secretaria Notarial de Matosinhos

SEGUNDO CARTÓRIO

"Associação Industrial Portuense"

Certifico que por escritura de vinte e um de Maio de mil novecentos e noventa e nove, lavrada a folhas noventa e duas e seguintes, do livro de notas para escrituras diversas "Noventa e Três-F", do Segundo Cartório desta Secretaria Notarial a cargo do licenciado Anibal Belo Antunes da Silva, foram remodelados totalmente os estatutos da associação em epígrafe, que passou a adoptar a denominação "AEP - Associação Empresarial de Portugal", tendo a sua sede na cidade do Porto na Avenida da Boavista n.º 2671, freguesia de Lordelo do Douro.

A referida Associação tem por objecto

1. O fim da Associação é a promoção e a defesa das actividades empresarial e associativa.

2. Na prossecução do seu fim caberá à associação o desenvolvimento das actividades que os seus órgãos tiverem por mais adequadas segundo as circunstâncias, nelas se incluindo a prestação de serviços às empresas e a representação dos interesses da comunidade empresarial junto do poder político e da administração pública.

3. Nos serviços a prestar à comunidade empresarial integrar-se-ão, designadamente, organização de feiras, exposição e congressos, informação e apoio técnico, promoção de negócios e investimentos, incluindo a realização de missões empresariais; ensino e formação profissional, incluindo o ensino superior e de pós-graduação em ciências empresariais; promoção e divulgação da Ciência e da Tecnologia.

4. A associação poderá filiar-se em outros organismos, nacionais ou estrangeiros, de fim semelhante, e com eles associar-se.

5. Com vista à prossecução do fim estatutário, a Associação poderá participar no capital de quaisquer sociedades comerciais de responsabilidade limitada, em agrupamentos complementares de empresas e em agrupamentos europeus de interesse económico, bem como celebrar contratos de associação em participação e de consório.

São órgãos da Associação:

A Assembleia Geral, o Conselho Geral, o Conselho de Administração, a Comissão Executiva e o Concelho Fiscal.

A Mesa da Assembleia Geral compõe-se de um presidente, um vice-presidente e um secretário. O Conselho Geral é composto pelo presidente, pelo presidente da Comissão Executiva e por dezoito a trinta vogais.

O Conselho de Administração é composto pelo presidente da associação, que a ele presidirá, pelo presidente da Comissão Executiva, e por um número ímpar de administradores, entre cinco e nove.

A Comissão Executiva é composta pelo presidente, eleito pela Assembleia Geral, e por quatro ou seis vogais designados pelo Conselho de Administração pelo prazo de três anos anos.

O Concelho Fiscal é constituído por um presidente, dois vogais efectivos e um vogal suplente.

Está conforme.

Matosinhos, vinte de Julho de dois mil. - A Ajudante, Rosa Maria Martins da Cunha Gonçalves de Magalhães.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL

Macau

Igreja Mennonita de Macau

Certifico, para publicação, que se encontra arquivado, neste Cartório, desde vinte e seis de Julho de dois mil, no maço número um barra dois mil, sob o número dezassete, e registado sob o número cento e oitenta, do livro de registo de instrumentos avulsos número três, um exemplar da alteração do artigo terceiro dos estatutos da associação em epígrafe, do teor seguinte:

Alteração dos Estatutos da Associação

Artigo terceiro

O objecto da Associação consiste na ajuda, orientação social, pedagógica cristã e humanitária, prestação do culto a Deus, segundo as Sagradas Escrituras e de acordo com os principíos da fé, a difusão do Evangelho de Jesus Cristo e dos ensinamentos da Bíblia, bem como o estabelecimento em qualquer parte do território ou fora dele, de filiais cristãs.

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos vinte e sete de Julho de dois mil. - O Ajudante, Leong Kam Chio.


BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE CANTÃO

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Administrador,
Hao Jianping

O Chefe de Contabilidade,
Lucia Cheang


BANQUE NATIONALE DE PARIS

Balancete para publicação trimestral (Before Taxation)

Referente a 30 de Junho de 2000

Administrador,
Tony Tang

Chefe da Contabilidade
S. K. Li


BANCO TOTTA ASIA S.A.

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Director da Contabilidade,
Wu Chun Sang

Presidente da Comissão Executiva,
Carlos de Castro


BANCO DA AMÉRICA (Macau), S.A.

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Administrador,
Kenneth K. H. Cheong

O Chefe da Contabilidade,
M. K. Kou


BANCO BNU ORIENTE, S.A.

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

A Chefe da Contabilidade,
Maria Clara Fong

O Administrador,
Artur Jorge Teixeira Santos


BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Técnico de Contas,
António Lau

O Director-Geral,
Manuel Marecos Duarte


BANCO ESPÍRITO SANTO DO ORIENTE, S.A.

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Chefe da Contabilidade,
Francisco Frederico

O Administrador,
Luís de Almeida Capela


CITIBANK N.A. MACAU

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

O Administrador,
Alex Li
Branch Manager

O Chefe da Contabilidade,
Adonis Ip
Vice-Presidente


BANCO OVERSEAS TRUST LDA.

Sucursal de Macau

Balancete do razão em 30 de Junho de 2000

Kenneth Lau

Leong Weng Lun


    

Versão PDF optimizada para Adobe Reader 7.0 ou superior.
Get Adobe Reader