< ] ^ ] 

    

[ Página Anterior ][ Versão Chinesa ]

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

      Anúncios notariais e outros

第 一 公 證 署

證 明

澳門青年藝能志願工作會

為公佈的目的,茲證明上述社團的設立章程文本自二零零八年六月九日起,存放於本署的社團及財團存檔文件內,檔案組1號52/2008。

澳門青年藝能志願工作會

章程

第一章

總則

第一條——本會中文名稱為“澳門青年藝能志願工作會”,中文簡稱為“青藝”,英文名稱為“Macao Youth Artistic Ability Volunteer Association”,英文簡稱為“MYAA”。

第二條——本會會所地址設於澳門俾利喇街77號宏利花園3樓D座。

第二章

宗旨

第三條——本會為非牟利的社會服務團體,主旨積極推動青少年參與籌劃各項健康主題的舞臺藝術台前幕後工作及關懷弱勢社群服務社會公益的活動,讓青少年透過實踐而培養興趣,發掘、發揮、發展潛能,讓青少年建立成功感,責任感、覺得自己是社會有用的一份子,從而積極面對人生,建立正確人生觀、價值觀,建立品德思想,形成年青人模範,主動負起建設社會責任,主動凝聚廣大基層青少年,形成一股健康的新風氣。

第三章

會員

第四條——凡年齡在二十五周歲以下之本澳青少年,認同本會章程者,均可填表申請入會,經理事會審批,即可成為會員;凡入會三年或以上者,均可申請為永久會員。

第五條——會員享有選舉權,被選舉權和表決權,可參加本會所舉辦的各項活動,享有本會的福利。

第六條——本會會員需繳納會費,要自覺遵守會章、執行決議,致力推動本會會務發展,維護本會聲譽。

第七條——凡會員(包括永久會員)違反會章、不執行決議,損害本會聲譽,經勸告無效,本會有權予以警告或開除會籍之處分。

第四章

組織

第八條——本會組織架構包括會員大會、理事會、監事會。

第九條——會員大會為本會最高權力機構,選出主席團主持,而主席團則由主席(或稱會長)、副主席(或稱副會長)及秘書所組成,負責制定和修改會章,選出理事、監事成員;審議和通過理、監事會工作報告和財務報告,決定本會工作方針和重要事項,對外代表本會,對內領導本會。

第十條——理事會為本會最高執行機構,負責制定年度計劃執行會員大會之決議,每年提交年度工作報告及財務報告。理事會由會員大會選出,成員總人數為單數,成員間互選理事長一人(或稱總幹事),副理事長(或稱副總幹事)、常務理事(或稱常務幹事)及理事(或稱幹事)各若干人(任期一年,連選得連任,惟理事長只可連任一次)。

第十一條——監事會為本會監察機構,由會員大會選出監事若干人,成員總人數為單數,監事會互選產生監事長一人、副監事長若干人、監事若干人,主要職權監察理事會之運作,審計帳目,列席會議及提供會務發展意見(任期一年,連選得連任,惟監事長只可連任一次)。

第十二條——會員大會每年必須召開一次,由理事會召集。在特殊情況下可由主席(或稱會長)提出,經理監事會同意或由超過半數會員聯署,可提前或延期召開會員大會。

第十三條——本會得按實際需要經由會員大會選聘社會人士為本會名譽會長、名譽顧問,顧問及其他名譽職銜,以配合本會會務發展需要。

第五章

附則

第十四條——本章程如有未盡善處,由會員大會修改或按澳門現行有關法例處理。

第十五條——本會之經費將接受社會人士或會員之捐款,以及每年向政府有關部門申請資助。

第六章

本協會的標誌如下:

二零零八年六月九日於第一公證署

公證員 馮瑞國


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

靈磐福音事工促進會

英文名稱為 “Spiritual Rock Evangelical Ministry Promotion Association”

英文簡寫為“SREMPA”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零零八年六月五日,存檔於本署之2008/ASS/M1檔案組內,編號為89號,有關條文內容如下:

靈磐福音事工促進會

Spiritual Rock Evangelical Ministry Promotion Association

會章

第一條——一、名稱及會址︰本會定名「靈磐福音事工促進會」,英文為 “Spiritual Rock Evangelical Ministry Promotion Association”,英文簡寫為「SREMPA」。

二、本會會址設於澳門高園街49-A號雅景閣地下A座。

第二條——性質︰非牟利基督教團體,強調傳揚福音、服務社會、接觸群眾、祝福社區。

第三條——宗旨︰本會的宗旨為弘揚耶穌基督的福音,使中國成為一個蒙福之國,並藉著基督教信仰與社會服務的整合,把福音的豐盛實踐於社會各階層,使每一位中國人都能建立豐盛健全的人生。

第四條——可行之社會服務︰為貫徹上述宗旨,本會在資源許可的情況下,會開辦各類型的社會服務,例如︰語言中心、社區中心、文化交流會社、補習班、多媒體制作等。

為增強對澳門社會上弱勢社群或有需要人士(如︰更新人士、康復者、新移民、勞工)的支援。在配合事工發展的情況下,本會會透過多元管道,開辦接觸社區的業務,如零售服務、精品書室、食品店、社區茶座、咖啡室、便利店等,增強上述受助人融入社會的機會,培訓他們適應澳門社會生活,盡快投入社區。一切以不牟利的形式經營,收入撥歸服務用途。並會申請用地場所,以建立教會,動員環球義工服務澳門。

第五條——本會的存在期不限。

第六條——會員:

一、凡承認接受主耶穌基督為個人救主,按照聖經的真理作為信仰和行為規範者,並認同本會宗旨者,皆可成為本會會員。

二、入會須經理事會決議批准。

三、會員之權利

(一)在會員大會中有選舉、被選、改選、罷免、複決等權利。

(二)可列席本會的理事會會議或其他有關代表會之會議。

(三)可參與本會之各項活動。

(四)可享受本會一切福利設施。

四、會員之義務

(一)遵守本會會章、內部決議、履行應盡責任。

(二)協辦本會各項活動。

(三)繳交本會會費。

第七條——本會的收入為:

(一)捐獻、捐款、賣旗籌款;

(二)不設負擔的遺產、遺贈或贈與;

(三)公共或私人團體提供的財政支援;

(四)銷售、服務收費(一切撥歸服務用途,不作私人牟利)。

 第八條——本會組織包括:

(一)會員大會;

(二)理事會;

(三)監事會。

第九條——會員大會:

一、會員大會為本會的最高權力機關,由全體會員組成,平常會議每年召開一次;特別會議由理事會、監事會或應十分之一的上述會員要求而召開。

二、在下列情況,會員大會視為有效組成:

(一)第一次召集時,有至少半數會員出席;

(二)三十分鐘後進行第二次召集,不論出席的會員數目多寡;

(三)會議可採用視像會議方式或其他類似方式同時進行,並互動發言。

三、會員大會的職權:

(一)通過經徵詢監事會意見的本會帳目;

(二)通過內部規章;

(三)作出法律規定的或章程所賦予職權的議決,以便推動會務和促進會員間的和諧。

四、會員大會由主席以及秘書組成,會議由主席主持,秘書由主席挑選。

 第十條——理事會——行政管理機關:

一、理事會設理事若干名,數目須為單數。

二、理事會的職權為執行會員大會通過的議決。

三、權限:

(一)管理法人;

(二)提交年度管理報告;

(三)履行法律及章程所載之其他義務。

四、理事會由理事長召開及主持,理事出席會議時必須投票議決。

第十一條——監事會:

一、監事會由監事長一人、監事二人組成。

二、監事會之權限為:

(一)監督法人行政管理機關之運作;

(二)查核法人之財產;

(三)就其監察活動編制年度報告;

(四)履行法律及章程所載之其他義務。

三、當選的機構成員任期二年,連選得連任。

 第十二條——解散及財產的歸屬:

一、本會的解散須獲全體會員的四分之三之贊同票,即可議決。

二、本會解散時尚存的財產祇可贈與於本會宗旨相似的基督教社團。

 第十三條——過渡規定: 在理事會成員選出以前,設立一領導委員會,其組成包括以下創會會員:

(一)周永麟(二)黎允武(三)劉國強

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos cinco de Junho de dois mil e oito. — A Ajudante, Wong Wai Wa.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

藝術無國界協會

中文簡稱為“藝術無國界”

葡文名稱為“Associação de Arte Sem Fronteiras”

葡文簡稱為 “Arte Sem Fronteiras”

英文名稱為“Borderless Arts Association”

英文簡稱為 “Borderless Arts”

為公佈之目的,茲證明上述社團之章程已於二零零八年六月三日,存檔於本署之2008/ASS/M1檔案組內,編號為87號,有關條文內容如下:

藝術無國界協會章程

第一條

(名稱)

本會定名為“藝術無國界協會”,簡稱“藝術無國界”,葡文“Associação de Arte Sem Fronteiras”,簡稱“Arte Sem Fronteiras”以及英文“Borderless Arts Association”,簡稱“ Borderless Arts”,以下簡稱本會。

第二條

(宗旨)

本會之宗旨是在澳門法律制度下維護本會之合法權益,推動當代藝術,為無分種族及國籍之藝術家策劃展覽、尤其以大中華地區及葡語系國家之間的交流為主,推動無國界之別的藝術交流。將本地藝術推廣至外地並引入不同文化背景之藝術。

第三條

(會址)

本會地址設於澳門東望洋新街47號東成大廈地下C座。

第四條

(收入及開支)

本會的收入主要有:

一、公共或私人實體的任何津貼、捐獻、贈與、批給、遺贈或遺產。

二、本身會員或主席之會費。

第五條

(會員)

凡為藝術工作者、無犯罪紀錄、願意為推廣藝術服務者,均可透過申請,成為本會會員。

第六條

(會員的權利)

本會會員享有以下權利:

一、選舉及被選為本會機構的成員;

二、參加會員大會及表決;

三、參與本會的一切活動。

第七條

(會員的義務)

本會會員有以下義務:

一、貫徹本會宗旨,促進會務發展;

二、尊重及遵守本會章程及本會所作的決議;

三、接受被選任及擔任獲委派的職務,但有合理解釋且獲接受者除外。

第八條

(會員之退出)

任何社員脫離本會前須預先通知。

第九條

(會員大會之組成及運作)

會員大會為最高權力機關,其組成、召開等均按澳門特別行政區現行法律之規定而運作。

第十條

(會員大會之權利)

會員大會權限如下:

一、凡法律並未規定屬其他機關職責範圍之事宜,大會均有權限作出決議;

二、選舉及罷免各機構成員;

三、通過理事會的工作報告及年度帳目,以及通過監事會的意見書;

四、通過章程及內部規章的修改;

五、就本會的解散作出決議。

第十一條

(會員大會召集)

一、會員大會之平常會議透過通告召集,但必須最少提前八日以書面方式通知,且每年召開一次,以通過資產負債表。

二、特別會議之召開不受此限。

三、召集書須載明會議日期、時間、地點及議事日程。

第十二條

(理事會之組成及運作)

一、由三至五人單數成員組成,其中一人為主席。

二、理事會會議由主席召集,且在有過半數據位人出席時,方可議決事宜。

三、主席除本身之票外,遇票數相同時,有權再投一票。

四、理事會成員任期二年,但可以連任。

第十三條

(權限)

理事會權限如下﹕

一、確保本會的管理及運作;

二、提交年度管理報告;

三、在法庭內外代表社團或指定另一人代表社團;

四、履行法律及章程所載之其他義務;

五、執行會員大會所作的決議。

第十四條

(監事會組成及運作)

一、監事會由三人成員組成,其中一人為主席;

二、監事會會議由主席召集,且在有過半數據位人出席時,方可議決事宜;

三、主席除本身之票外,遇票數相同時,有權再投一票;

四、監事會成員為期二年,但可以連任。

第十五條

(權限)

監事會權限為:

一、監督法人行政管理機關之運作;

二、查核法人之財產;

三、就其監察活動編制年度報告、就理事會所提交的工作報告書、年度帳目及投資項目發表意見;

四、履行法律及章程所載之其他義務;

五、監事會得要求理事會提供必要或適當之資源及方法,以履行其職務。

第十六條

(機關據位人之義務及責任)

本會機關據位人在違反法定或章程所定義務下,因作為或不作為而對本會造成損害者,須向本會負責。

第十七條

(章程的修改)

修改本會章程及內部規章的決議,取決於為此目的而召開的會員大會的出席會員四分之三之贊成數票。

第十八條

(本會的解散)

解散本會的決議,取決於全體會員四分之三的贊成票。

第十九條

(本會之存續期)

本會之存續期屬無限期。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos quatro de Junho de dois mil e oito. — A Ajudante, Wong Wai Wa.


CARTÓRIO NOTARIAL DAS ILHAS

CERTIFICADO

新村體育會

英文名稱為“New Village Sporting Association”

為公布的目的,茲證明上述社團的設立章程文本自二零零八年六月十日起,存放於本署之“2008年社團及財團儲存文件檔案”第1/2008/ASS檔案組第36號,有關條文內容載於附件。

新村體育會

章程

第一條——名稱和會址

1. 本會定名為「新村體育會」,英文為「New Village Sporting Association」。

2. 本會會址設於氹仔廣東大馬路悅景峰155號地下B舖。

第二條——宗旨

1. 本會宗旨是為會員組織體育活動鍛練身體,增強體質。透過參加各項體育運動比賽及交流活動,提高會員的身體素質和體育水平,另外參加本澳與外地體育的交流活動,從而促進本澳體育文娛活動的發展。

2. 本會為非牟利團體,本會之存立並無期限。

第三條——會員資格、權利與義務

1. 凡愛好體育文娛活動之本澳合法居民,願意遵守本會會章,經理事會審批後即可成為本會會員。

2. 會員的權利及義務:

a)選舉權與被選舉權;

b)就會務作出批評及建議;

c)參加本會各項活動;

e)遵守會章及決議;

f)按時繳納入會費及會費。

3. 喪失會員資格:

a)被裁定為刑事犯罪者,經會員大會通過得開除會籍;

b)違反本會章程或決議的會員,經會員大會通過得開除會籍;

c)會員個人意願退會。

第四條——組織架構及職能

1. 會員大會為本會最高權力機關,由當屆全體會員組成,設主席一人、副主席一人、秘書一人,由出席會員大會之會員推選產生,任期兩年,可連任一次。會員大會每年最少召開一次。其可行使權力包括:

a)選出或罷免當屆之理事會及監事會之成員;

b)審議及表決理事會的工作報告和財政報告,聽取監事會的意見;

c)制定本會的政策及未來計劃;

d)通過、闡釋及修改本會章程;

e)開除會員出會。

2. 理事會為本會執行會務的領導機關,設理事長一人、副理事長一人、秘書一人、財政一人、理事若干人(總人數必為單數),由會員大會選出,任期兩年,可連任一次。理事會每季召開一次,遇特殊情況可臨時召開。其可行使權力包括:

a)籌辦本會各項活動;

b)徵收、登記和管理本會之財政收支賬目;

c)確保本會的運作效率和整理理事會會議記錄。

3. 監事會為本會的稽核機關,設監事長一人、副監事一人、監事若干人(總人數必為單數),由會員大會選出,任期兩年,可連任一次。其可行使權力包括:

a)審核財政收支;

b)就理事會作出的工作報告及財政報告,向會員大會提交意見;

c)接受會員投訴,並作出跟進處理。

第五條——財政收支

1. 本會收入來源包括:會員繳交之入會費、每年度之會費、公共機關/私人機構或會員的捐贈或其他任何實體的捐助。

2. 本會支出包括社團日常運作及舉辦活動之經費。

3. 本會財政年度由每年一月一日至十二月三十一日止。

第六條——生效

1. 本章程經會員大會通過生效。

二零零八年六月十日於海島公證署

二等助理員 束承玫


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

世界宣明會澳門分會

葡文名稱為“Visão do Mundo-Associação de Macau”

英文名稱為“World Vision of Macau Association”

為公佈之目的,茲證明上述社團的章程之修改文本已於二零零八年六月五日,存檔於本署之2008/ASS/M1檔案組內,編號為90號,有關修改之條文內容如下:

第一條——本會中文名為《世界宣明會澳門分會》,葡文名Visão do Mundo — Associação de Macau、英文名World Vision of Macau Association、會址設在澳門荷蘭園二馬路六號友聯大廈一樓A室。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos cinco de Junho de dois mil e oito. — A Ajudante, Wong Wai Wa.


2.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

澳門當代藝術學會

為公佈之目的,茲證明上述社團的章程之修改文本已於二零零八年六月五日,存檔於本署之2008/ASS/M1檔案組內,編號為88號,有關修改之條文內容如下:

第十條——會長、副會長、理監事,均由會員代表大會就會員中選出。任期為三年,連選得連任。

第十二條——設理事會人數:理事長一人,理事若干人;會員大會設有主席一人,會長一人,副會長二人,秘書長一人,副秘書一人及財政一人;監事會設監事長一人,監事若干人。

(理事會,會員大會主席團及監事會之人數須為單數)。

Está conforme.

Segundo Cartório Notarial de Macau, aos cinco de Junho de dois mil e oito. — A Ajudante, Wong Wai Wa.


澳門自來水股份有限公司

Sociedade de Abastecimento de Águas de Macau, S.A.R.L.,

The Macao Water Supply Co. Ltd.

Convocatória

Assembleia Geral

Nos termos da Lei e dos Estatutos, convoco os senhores accionistas da Sociedade de Abastecimento de Águas de Macau S.A.R.L. para reunirem em Assembleia Geral, na sede da Sociedade sita na Avenida do Conselheiro Borja, 718, Macau, no dia 20 de Junho de 2008, sexta-feira, manhã 11,00 horas, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1. Apreciar e aprovar o Relatório do Director Executivo relativo ao exercício, Contas auditadas, Distribuição de lucros e Relatório do Conselho Fiscal relativo ao exercício de 2007.

2. Eleger Directores.

3. Eleger membros do Conselho Fiscal.

4. Diversos — Outros assuntos do interesse para a sociedade.

Macau, aos cinco de Junho de dois mil e oito. — O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Patrick Lee Seng Wei.


Companhia de Transportes Aéreos Air Macau, S.A.R.L.

Exercício findo em 31 de Dezembro de 2007

Balanço em 31 de Dezembro de 2007

(Em patacas)

Demonstração dos resultados

Exercício findo em 31 de Dezembro de 2007

(Em patacas)

O Gerente Geral Vice-Presidente
Finanças
Fei Hourng Jiun Zhao Hongyu

Relatório do Conselho de Administração — 2007

De acordo com as disposições da lei de Macau e com os estatutos da Sociedade, apresentamos, para debate e votação na reunião do conselho de administração, o Relatório Anual e Contas do Ano que terminou a 31 de Dezembro de 2007. Durante o período 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2007, as actividades foram conduzidas de acordo com as condições estabelecidas no acto constitutivo da Sociedade e nos estatutos da Sociedade.

Os Administradores e o Conselho Fiscal têm o prazer de apresentar em anexo o Relatório Anual e as contas auditadas da Sociedade para o ano que terminou a 31 de Dezembro de 2007.

A Sociedade foi constituída a 13 de Setembro de 1994 sob a forma de uma sociedade anónima de responsabilidade limitada e a sua principal actividade é operar como uma companhia aérea internacional em Macau, nos termos do contrato de concessão assinado a 8 de Março de 1995 com o Governo de Macau. A Sociedade começou a operar a 9 de Novembro de 1995.

Na opinião dos Administradores, o preço persistentemente alto da gasolina durante o ano, a depreciação do dólar de Taiwan e o aumento de operações de companhias aéreas de baixo custo tiveram grande impacto na receita operacional da transportadora. Apesar do esforço e diligência da nossa equipa em conter despesas e aumentar a produtividade, a Sociedade fechou o ano de 2007 com um défice.

De acordo com o artigo 28.º dos Estatutos, o Conselho de Administração submete para discussão e aprovação em Assembleia Geral a seguinte proposta de aplicação de MOP 109 502 650,80 (negativos) Lucro Líquido.:

Lucro Líquido (negativo)

A transitar para 2008 ...............................................................MOP 109 502 650,80

Queremos agradecer os trabalhadores da Air Macau pela sua dedicação por ter desempenhado as suas funções eficaz e eficientemente.

O Conselho de Administração gostaria ainda de exprimir o seu sincero apreço aos Sócios, Conselho Fiscal e Representante do Governo pela sua cooperação e confiança depositada naquele.

Macau, aos 27 de Março de 2008.

Presidente do Conselho de Administração,
Zhao Xiaohang

Relatório do Conselho Fiscal da Air Macau sobre o relatório anual de 2007 e demonstrações financeiras apresentadas pelo Conselho de Administração

De acordo com o estabelecido nos estatutos da Air Macau, o Conselho Fiscal preparou este Relatório com base no Relatório Anual de 2007 e nas Demonstrações Financeiras apresentadas pelo Conselho de Administração da Air Macau. O Conselho levou também em consideração a informação recebida dos auditores externos da Sociedade, Ernest & Young, durante o ano, bem como o seu parecer de auditoria sem reservas emitido sobre as demonstrações financeiras para o ano findo de 2007.

No decurso do ultimo ano, o Conselho Fiscal manteve reuniões regulares como previsto nos estatutos da Air Macau, e manteve o contacto adequado com a Comissão Executiva e a administração considerada necessária. Durante o ano em análise, o desempenho do Conselho Fiscal foi assistido por auditores externos na análise do controlo interno e procedimentos da Sociedade. Numerosos itens e fórmulas de supervisão foram devidamente levadas à atenção da administração da Air Macau. Grande esforços foram igualmente feitos para realçar as fraquezas de medidas de supervisão financeira e de fiscalização.

Em 2008 a Sociedade deverá ser confrontada com um cenário extremamente competitivo. O Conselho prevê que a Sociedade deverá esforçar-se continuamente para implementar um controle rígido dos custos, para fortalecer a gestão da crise e o controle da gestão interna para que a Sociedade tenha um desenvolvimento sustentável e saudável.

O Conselho Fiscal de acordo com o documento recebido, considera que o Relatório Anual de 2007 e as Demonstrações Financeiras para o ano de 2007 reflectem objectivamente e justamente a situação financeira da Sociedade, e assim, recomenda a sua aprovação pelos Sócios.

Por fim, o Conselho expressa a sua gratidão pela cooperação e assistência prestadas pela Comissão Executiva e a Administração da Sociedade.

Macau, 27 de Março de 2008

Zhang Huilan
Chairman

Ho Man Sao
Membro

Ip Hou Pak
Membro

Resumo do relatório de auditor independente

Aos sócios da Sociedade Air Macau Limitada
(Constituída em Macau com responsabilidade limitada)

Examinámos as demonstrações financeiras da sociedade Air Macau Limitada (a «Sociedade») para o ano que terminou a 31 de Dezembro de 2007 de acordo com as Normas de Auditoria estabelecidas no Regulamento Administrativo n.º 23/2004 da Região Administrativa Especial de Macau, as Normas Técnicas de Auditoria estabelecidas no Despacho do Secretário para a Economia e Finanças n.° 68/2004 da Região Administrativa Especial de Macau, Padrões Internacionais de Auditoria e de acordo com o nosso relatório datado de 26 de Março de 2008 expressamos uma opinião sem reservas sobre essas demonstrações financeiras.

As contas resumidas anexadas são consistentes com as demonstrações financeiras acima referidas a partir das quais derivaram.

Para uma melhor compreensão da situação financeira da Sociedade e dos resultados das suas operações para o ano que terminou a 31 de Dezembro de 2007, as contas resumidas deverão ser lidas juntamente com as respectivas demonstrações financeiras anuais auditadas.

Ernst & Young

Macau, aos 26 de Março de 2008.

Dados da Companhia
Conselho de Administração Comissão Executiva Conselho Fiscal
Presidente Presidente em exercício Presidente
Zhao Xiaohang Zhou Guangquan Zhang Huilan
Vice-Presidente Vogais Vogais
Zhou Guangquan Thomas H. K. Tsang Ho Man Sao
Luis Correia da Silva Wang Mingyuan Ip Hou Pak
Carlos Pimentel
Pansy Ho
Vogais
Thomas H. K. Tsang
Wang Mingyuan
Zhang Yang
Li Jinlin
Carlos Pimentel
Pansy Ho
Ng Fok

COMPANHIA DE TELECOMUNICAÇÕES DE MACAU, S.A.R.L.

Relatório dos Auditores Independentes aos Accionistas da Companhia de Telecomunicações de Macau, S.A.R.L. ( a «Empresa»)

Auditámos as demonstrações financeiras da Companhia de Telecomunicações de Macau, S.A.R.L. (a «Empresa») para o ano findo em 31 de Dezembro de 2007, a partir das quais foi compilado o presente resumo de informação financeira, de acordo com as Normas Internacionais de Auditoria. No nosso relatório datado de 7 de Março de 2008 expressámos uma opinião sem reservas sobre as demonstrações financeiras das quais derivou o presente resumo de informação financeira. O âmbito da nossa auditoria consta do nosso relatório datado de 7 de Março de 2008.

Em nossa opinião a informação financeira aqui resumida é consistente em todos os aspectos significativos com as demonstrações financeiras acima referidas e das quais derivou.

As demonstrações financeiras da Empresa das quais o presente resumo de informação financeira derivou contêm certas notas explicativas e informações adicionais que são requeridas para demonstrações financeiras preparadas de acordo com as Normas Internacionais de Relato Financeiro. Estas notas e informações não estão incluídas na informação financeira aqui resumida.

KPMG

Macau, aos 7 de Março de 2008.

Relatório da Administração

Ex.mos Senhores accionistas

Os Administradores têm o prazer de apresentar o Relatório Anual sobre os balanços da Companhia de Telecomunicações de Macau, S.A.R.L. (a «Empresa») e as correspondentes demonstrações de resultados, para o exercício findo em 31 de Dezembro de 2007.

GENERALIDADES

A economia de Macau

A economia de Macau registou um crescimento de cerca de 27% durante o ano, principalmente decorrente das indústrias de entretenimento e serviços, incluindo sectores do jogo, turismo, hotelaria e restauração.

PRINCIPAIS ACTIVIDADES E NEGÓCIOS

A Empresa continuou a operar serviços públicos de telecomunicações em Macau, de acordo com a Concessão, renovada à Empresa até 2011. Os termos desta dotam a Empresa com direitos para operar em exclusividade os serviços de linhas fixas de telefone, locais e internacionais, serviços de voz e serviços de transmissão de dados. Acresce que à Empresa foi concedido o direito de operar os serviços de telemóvel GSM e Internet sob licença, em regime de concorrência com outros operadores, até 2010 e 2008, respectivamente, as quais se espera que venham a ser renovadas findo o respectivo prazo de validade. Em Outubro de 2006, o Governo de Macau anunciou que tinha sido concedida à CTM uma das três licenças para operar Sistemas 3G de Telemóvel, por 8 anos, até 2015.

No ano findo em 31 de Dezembro de 2007 as receitas brutas da Empresa cresceram 9% para 2 288 milhões de patacas, um aumento de 188 milhões de patacas em relação ao ano anterior. O aumento mais significativo nas receitas deveu-se ao nosso negócio na Internet que cresceu cerca de 27% e representou cerca de 62 milhões de patacas do aumento global. Os negócios das Soluções Empresariais e dos Circuitos Alugados registaram também fortes crescimentos ao contribuírem, respectivamente, com 45 milhões e 35 milhões de patacas de receitas, ao longo do ano, para além das receitas brutas. Apesar da forte pressão concorrencial e inflacionária dos sectores de trabalho, energia, e imobiliário, a CTM em 2007 conseguiu conter o crescimento das suas despesas operacionais em apenas 5%.

O lucro líquido do ano foi de 656 milhões de patacas, mais de 20% de aumento em relação a 2006, o que inclui 10 milhões de patacas relativamente a uma provisão excessiva relativa ao imposto sobre os lucros do ano anterior.

A CTM continua a progredir, com o seu programa trienal de investimentos, «Digital Macau». Os investimentos da Empresa em imobilizado aumentaram de 272 milhões de patacas em 2006 para 312 milhões de patacas em 2007. Os nossos projectos mais significativos durante o ano incluíram o desenvolvimento de uma Rede Telemóvel «WCDMA 3G», a expansão da rede fixa e internacional, a expansão na Banda Larga da Rede da Internet, e o desenvolvimento do novo sistema de facturação pós-pagamento do serviço de telemóvel.

Os nossos principais serviços

Linhas Fixas de Telefone

Em 2007, foram recebidos 22 395 (2006: 24 032) pedidos de novas linhas de rede. O número bruto total de instalações durante o ano foi de 21 283 (2006: 21 797), integrando 13 965 novas linhas de rede e 7 318 remoções externas. Em 2007 a rede aumentou em 1 348 instalações (2006: aumento em 2 276) depois de considerados 19 935 cancelamentos (2006: 19 521). A dimensão do sistema no final do ano era representada por 178 013 (2006: 176 665) linhas.

As chamadas telefónicas internacionais com origem em Macau, totalizaram 134 milhões de minutos em 2007, representando uma redução de 3% comparativamente com 2006. As chamadas telefónicas internacionais recebidas, terminadas em Macau, totalizaram 172 milhões de minutos em 2007, resultando num aumento de 10% quando comparadas com 2006.

Telemóvel

O número de clientes, incluindo pré-pagamentos, aumentou de 298 992, em 31 de Dezembro de 2006 para 356 775 em 31 de Dezembro de 2007, representando um crescimento de 19%.

Internet

O número de subscritores, incluindo cartões Internet, aumentou de 105 291 em 31 de Dezembro de 2006, para 121 297 em 31 de Dezembro de 2007, representando um crescimento de 15%.

Reserva Legal

De acordo com o artigo 432.º do Código Comercial, a reserva legal deve corresponder a um quarto do capital social da Empresa. Não houve necessidade de dotações à reserva legal em 2007.

Administradores
Os Administradores durante o ano e até à data deste relatório são:
Sable Holding Limited (uma subsidiária totalmente detida pela Cable and Wireless Plc e companhia holding imediata) Presidente
Sr. Vandy Poon Fuk Hei (nomeado Administrador Delegado em 13 de Setembro de 2007) Administrador Delegado
Sr. Philip Walter Green (resignou da posição de Administrador Delegado em 1 de Setembro de 2007)  
PT Comunicações, S.A.    
CITIC Pacific Limited    
Direcção dos Serviços de Correios    
Sr. Carlos Manuel Mendes Fidalgo Moreira da Cruz (nomeado em 20 de Março de 2007)  
Sr. Patrick Ip Ming Wong (nomeado em 13 de Setembro de 2007)  
Sr. Mark Anthony Ryan (nomeado em 22 de Maio de 2007 e resignou em 11 de Junho de 2007)  
Sr. Luís Filipe Medeiros Cravo Ribeiro (falecido em 25 de Janeiro de 2007)  
Sra. Katherine Kam Yee Mai (resignou em 2 de Fevereiro de 2007)  
Sr. Stuart Dobbin (resignou em 31 de Dezembro de 2007)  
Conselho Fiscal    
Os membros deste Conselho durante o ano são:
Sra. Lavinia Koh   Presidente
Sr. Chi Yin Chau    
Sra. Rosa Leong (nomeada em 23 de Março de 2007)  
Sra. Maria Teresa Jordão Pereira Neves (nomeada em 23 de Março de 2007)  
Sra. Helen Ruth Watson (nomeada em 18 de Dezembro de 2007)  
Caixa Económica Postal (fim do mandato em 23 de Março de 2007)  
PT Ventures, SGPS, S.A. (fim do mandato em 23 de Março de 2007)  
Sr. Paul Gregory (resignou em 15 de Novembro de 2007)  

Pelo Conselho de Administração

Vandy Poon Fuk Hei
Administrador Delegado

7 de Março de 2008.

Demonstração de resultados

para o ano findo em 31 de Dezembro de 2007

(em patacas)

Balanço (Página 1)

Em 31 de Dezembro de 2007

(em patacas)

Balanço (Página 2)

Em 31 de Dezembro de 2007

(em patacas)

Em representação do Conselho de Administração

Vandy Poon Fuk Hei, Patrick Ip Ming Wong,
Administrador Delegado Administrador

CGS-MACAU TRATAMENTO DE RESÍDUOS, LDA.

Relatório da Gerência

Actividade da CGS em 2007

Durante o ano de 2007, foram processadas 284 064 toneladas de resíduos sólidos, o que corresponde a uma média de 778 toneladas por dia; tais quantidades processadas identificadas como prática máxima para a Central de Incineração de Resíduos Sólidos (“CIRS”). Enquanto estes valores representam apenas 0,7% de aumento no tratamento de resíduos em relação ao ano de 2006, o desenvolvimento económico e crescimento populacional de Macau levaram a que alguns resíduos –geralmente classificados como comerciais ou industriais– tivessem que ser suspensos de serem entregues à central até a conclusão das obras da Expansão da CIRS em finais de 2008.

Durante o mesmo período foram enviados para aterros 53 102 toneladas de escórias e 5 970 toneladas de cinzas.

O total de energia eléctrica disponibilizada, em 2007 foi de 66,31 GWh, correspondente a 233 KWh/tonelada de resíduos sólidos e 9.55 toneladas de vapor produzido por MWh. A disponibilidade do conjunto Turbina-Gerador foi de 98,7%.

Através de um outro contracto, A CGS continua a prestar assistência ao Governo de Macau no fornecimento de trabalhos de engenharia e outros apoios nas actividades associadas à Gestão Integrada do Desenvolvimento da Expansão da Capacidade Operacional e da Modernização dos Equipamentos da CIRS; um projecto que duplicará a capacidade de processamento de resíduos sólidos em finais de 2008. O projecto essencial da actividade para 2007 envolveu a continuidade das obras de construção civil e o início da instalação de equipamento de processo por parte do Fornecedor de Equipamento Tecnológico, durante o primeiro trimestre.

Com a CIRS na sua prática de capacidade máxima, as actividades de manutenção concentraram-se em manter as 3 linhas de processamento de resíduos nas suas melhores condições através de um programa sistemático de manutenção preventiva. Durante o período de interrupção anual na produção de energia eléctrica em Março, foi necessário inspeccionar a tampa removível da Turbina-Gerador, a fim de se verificarem as condições de manutenção da extracção do conjunto de válvulas; um componente que mostrou alguns problemas de integridade nas inspecções anteriores.

A CGS alcançou com sucesso a sua auditoria anual para assegurar a sua acreditação pela ISO 9000/2000 para as Operações, ISO 14000 para abranger os aspectos Ambientais e OHSAS 18000 para a sua política de Saúde e Segurança e regulamentos.

Perspectivas para 2008

O objectivo mais importante para a CGS durante o ano de 2008 e seguintes será continuar a prestar assistência ao Governo de Macau no seu projecto de Expansão e Modernização da Central de Incineração de Resíduos Sólidos de Macau.

Por outro lado, apercebemo-nos que o período de interrupção da caldeira agendado para manutenção será limitado dado que a quantidade de resíduos continua a aumentar em Macau, espera-se que medidas levadas a cabo até a data, permitam o adiamento de quaisquer substituições adicionais e significantes das tubagens das caldeiras até a conclusão das obras da Expansão.

Espera-se contudo que grandes reparações e substituições de componentes no sistema de grelhas de combustão, se prolonguem, os quais requerem períodos curtos de interrupção na produção de energia eléctrica.

Resultados financeiros

Os resultados no final do ano de 2007 apresentam lucros no valor de MOP 1 354 152,00.

Nota final

A gerência expressa os seus agradecimentos às autoridades da RAEM, à comunidade empresarial local, aos fornecedores e às instituições bancárias pelo apoio, confiança e colaboração prestadas.

Macau, aos 13 de Junho de 2008.

Balanço sintético em 31 de Dezembro de 2007

Parecer dos auditores

Aos accionistas da CGS – Macau Tratamento de Resíduos, Limitada
(constituída em Macau)

Examinámos, de acordo com as Normas de Auditoria, aprovadas pelo Regulamento Administrativo n.º 23/2004 da Região Administrativa Especial de Macau, e as Normas Técnicas de Auditoria, aprovadas pelo Despacho do Secretário para a Economia e Finanças n.º 68/2004 e Normas Internacionais de Auditoria, as demonstrações financeiras da CGS – Macau Tratamento de Resíduos, Limitada, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2007, e a nossa opinião sobre as demonstrações financeiras está expressa, sem reservas, no nosso relatório datado de 26 de Fevereiro de 2008.

Em nossa opinião, as contas financeiras resumidas estão de acordo com as demonstrações financeiras atrás referidas das quais elas resultaram.

Para uma melhor compreensão da posição financeira e dos resultados das operações da Companhia, durante o exercício, as contas financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as correspondentes demonstrações financeiras auditadas do ano.

Ernst & Young Auditores

Macau, aos 26 de Fevereiro de 2008.


CEI — COMPANHIA DE ENGENHARIA E INVESTIMENTO — TRATAMENTO DE ÁGUAS, LIMITADA

Relatório de gerência

Actividade da ETAR no ano 2007

Durante o ano de 2007, a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Taipa tratou um total de 8 517 608 metros cúbicos de águas residuais. Foram produzidas e incineradas 815 toneladas de lamas secas.

Previsão para o ano 2008

Prevê-se que para o ano de 2008 o aumento do volume de águas residuais para tratamento na ETAR da Taipa aumente cerca de 12% em comparação com o volume tratado durante o ano de 2007.

Relatório financeiro do ano 2007

O encerramento financeiro do ano de 2007 revela um lucro de MOP 946 600,00.

Agradecimentos

A Companhia concessionária gostaria de agradecer às Autoridades da RAEM, ao pessoal da Empresa, aos fornecedores e as instituições financeiras, pelo seu contínuo apoio e cooperação.

Macau, aos 13 de Junho de 2008.

Balanço sintético em 31 de Dezembro de 2007

Parecer dos auditores

Aos accionistas da CEI — Companhia de Engenharia e Investimento — Tratamento de Águas, Limitada
(constituída em Macau)

Examinámos, de acordo com as Normas de Auditoria, aprovadas pelo Regulamento Administrativo n.º 23/2004 da Região Administrativa Especial de Macau, e as Normas Técnicas de Auditoria, aprovadas pelo Despacho n.º 68/2004 do Secretário para a Economia e Finanças e Normas Internacionais de Auditoria, as demonstrações financeiras da CEI — Companhia de Engenharia e Investimento — Tratamento de Águas, Limitada, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2007, e a nossa opinião sobre as demonstrações financeiras está expressa, sem reservas, no nosso relatório datado de 26 de Fevereiro de 2008.

Em nossa opinião, as contas financeiras resumidas estão de acordo com as demonstrações financeiras atrás referidas das quais elas resultaram.

Para uma melhor compreensão da posição financeira e dos resultados das operações da Companhia, durante o exercício, as contas financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as correspondentes demonstrações financeiras auditadas do ano.

Ernst & Young Auditores

Macau, aos 26 de Fevereiro de 2008.


SOCIEDADE DE TRANSPORTES COLECTIVOS DE MACAU, SARL

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS

Em 31 de Dezembro de 2007

BALANÇO

Em 31 de Dezembro de 2007

SÍNTESE DO RELATÓRIO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

A fim de se adequar ao desenvolvimento urbanístico de Macau e satisfazer as necessidades dos passageiros, a Sociedade («TCM») colocou mais 6 autocarros novos, tipo «extra longo», a funcionar nas suas carreiras a partir de Outubro de 2007, para aumentar a capacidade de transporte de mais passageiros. A partir da segunda metade de Novembro, a TCM começou a instalar gradualmente o sistema de pagamento das tarifas por meio de cartões electrónicos nas viaturas de todas as carreiras, com vista a melhorar o seu serviço de transporte prestado aos residentes e turistas. Entretanto, a TCM projecta introduzir, ao longo do ano de 2008, o sistema de «inter-ligação» nas suas carreiras, para se coadunar com o futuro desenvolvimento desta actividade.

Devido ao grande e rápido crescimento da indústria de turismo e de entretenimento em Macau, as empresas deste sector de actividades tiveram necessidade de empregar um elevado número de condutores de veículos pesados, o que originou uma situação de carência que veio agravar-se. Apesar de ter reforçado a formação de novos condutores, continuou a registar-se uma insuficiência de recursos humanos nesta área, o que veio reflectir-se negativamente no número das carreiras, condicionando, dessa forma, as receitas da TCM. Consequentemente, verificou-se uma diminuição das receitas na ordem de 7,58%, em relação às do exercício de 2006.

A fim de poder acompanhar a situação gerada pela conjuntura do mercado de trabalho local, verificou-se um agravamento nos salários do pessoal, além do contínuo aumento no preço do combustível, originando desse modo um acréscimo significativo nos gastos de exploração. Apesar de serem elevados os referidos gastos, as tarifas das carreiras não sofreram qualquer actualização desde o ano de 1998, pelo que essa situação contribuiu também para que os resultados da exploração, apurados em 31 de Dezembro de 2007, apresentassem um prejuízo de MOP 2 694 862.

A fim de se adequar e complementar os esforços e empenhamento do Governo da RAEM, no sentido de aumentar o serviço de transporte citadino bem como dar um novo ordenamento à rede viária, a TCM, à semelhança do que tem vindo a fazer, continuará a envidar todos os esforços para melhorar a prestação dos seus serviços de transporte colectivo. Contudo, dada à carência de recursos humanos que se reflectiu no aumento gradual dos gastos de exploração, agravados, por sua vez, com a manutenção do actual preço tarifárico das carreiras, a TCM espera que o Governo da RAEM mais se empenhe na resolução dos problemas acima citados e dê maior apoio aos operadores para continuar a prestar um melhor serviço de transporte ao público.

Macau, aos 28 de Março de 2008.

O Presidente do Conselho de Administração, Ng Fok.

RELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE

SOBRE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RESUMIDAS

Aos accionistas da
Sociedade de Transportes Colectivos de Macau, SARL

Auditámos as demonstrações financeiras da Sociedade de Transportes Colectivos de Macau, SARL, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2007, em conformidade com as Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria vigentes em Macau, R.A.E., e sobre essas demonstrações financeiras expressámos a nossa opinião, sem reservas, no nosso relatório datado de 25 de Março de 2008.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, preparadas pela administração da Sociedade para efeitos de publicação, e as demonstrações financeiras que auditámos.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas.

Macau, aos 25 de Março de 2008.

Basílio e Associados
Auditores Registados

SÍNTESE DO RELATÓRIO DO FISCAL ÚNICO

Nos termos da lei e dos estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos de Macau, SARL (adiante designada por «TCM»), o Conselho de Administração submeteu a parecer do Fiscal Único o relatório e contas, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2007.

Considerando que o relatório do Conselho de Administração é suficientemente elucidativo quanto às actividades desenvolvidas pela TCM, em 2007, e as demonstrações financeiras submetidas para análise traduzem adequadamente a situação patrimonial e financeira da TCM.

Nesta conformidade, é de parecer do Fiscal Único que os documentos de prestação de contas, apresentados pelo Conselho de Administração, estão em condições de merecer aprovação em Assembleia Geral.

Macau, aos 19 de Março de 2008.

O Fiscal Único
Manuel Basilio


永安水火保險有限公司(澳門分行)

THE WING ON FIRE & MARINE INSURANCE CO., LTD. (MACAU BRANCH)

澳門南灣大馬路369-371號京澳大廈十三樓C室

資產負債表

二零零六年十二月三十一日

澳門幣

營業表(非人壽保險公司)

二零零六年度

澳門幣

損益表

澳門幣

外部核數師報告概要

致 永安水火保險有限公司——澳門分公司管理層

本核數師已按照《澳門核數準則》審核永安水火保險有限公司——澳門分公司截至二零零六年十二月三十一日止年度的財務報表,並在二零零七年四月二十六日就這些財務報表發表了無保留意見的報告。

依本核數師意見,隨附基於上述財務報表編制的帳項概要與上述財務報表相符。

為更全面了解該分公司於年度間的財務狀況及經營業績,帳項概要應與相關的經審計年度財務報表一併參閱。

畢馬威會計師事務所

二零零七年四月二十六日於澳門

業務簡報

本公司為香港永安水火保險有限公司全資附屬分行。

本公司本年度經營的主要業務為一般保險業務。本公司由二零零三年壹月壹日起進入自然終止期。

本公司截至二零零六年十二月三十一日止年度的營業結果及本公司在該日的財務狀況,均詳載於二零零六年的財務報表內。

會計:梅卓健        澳門分行經理:關鐵城


[ Página Anterior ][ Versão Chinesa ]

   

 < ] ^ ] 

    

Versão PDF optimizada para Adobe Reader 7.0 ou superior.
Get Adobe Reader