Número 22
II
SÉRIE

Quarta-feira, 29 de Maio de 2002

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU

Anúncios notariais e outros

1.º CARTÓRIO NOTARIAL DE MACAU

CERTIFICADO

Associação de Música Choi Seng

Certifico, para efeitos de publicação, que se encontra arquivado, neste Cartório, desde dezassete de Maio de dois mil e dois, sob o número trinta e seis barra dois mil e dois do maço número um, um exemplar dos estatutos da "Associação de Música Choi Seng", do teor seguinte:

第一章

總則

第一條

本會訂定之中文名為“彩聲曲藝會”;

葡文名為 Associação de Música Choi Seng。

第二條

本會地址設於澳門沙梨頭海邊馬路35號4樓D座信安大廈。

第三條

本會以聯絡本澳各業餘粵曲唱家和粵曲愛好者,利用工餘時間推廣粵樂藝術文化,娛己娛人為宗旨。

第四條

所有本澳之粵曲唱家及粵樂愛好者,均可申請加入本會成為會員。

第二章

組織及職權

第五條

會員大會為曲藝會之最高權力機構,其職權為:

A)批准及修改本會會章;

B)決定及檢討本會一切會務;

C)推選理事會成員七人及監事會之成員三人;

D)通過及核准理事會提交之年報。

第六條

會長負責領導及協調理事會處理本會一切工作,副會長協助會長工作,倘會長缺席時,由其中一名副會長暫代其職務。

第七條

會員大會每年進行一次,由會長或副會長召開,特別會員大會得由理事會過半數會員聯名要求召開,但須提早在十五天前發函通知全體會員,郵寄掛號方式發出通知,出席人數須過會員半數,會議方為合法。

第八條

由理事會成員互選出理事長一名、副理事長兩名、秘書一名、財務一名、總務一名、曲務一名,理事會由理事長領導,倘理事長缺席時,由其中一名副理事長暫代其職務。

第九條

理事會之職權為:

A)執行大會所有決議;

B)規劃本會之各項活動;

C)監督會務管理及按時提交工作報告;

D)負責本會日常會務及制定本會會章。

第十條

理事會每月舉行例會一次,特別會議得由理事長臨時召集。

第十一條

由監事會成員互選監事長一人,常務監事二人及候補監事兩人。監事會由監事長領導。

第十二條

監事會之職權為:

A)監督理事會一切行政決策;

B)審核財政狀況及賬目。

第十三條

本會為推廣會務得聘請社會賢達擔任本會名譽會長及名譽顧問,另聘請曲藝賢達為本會藝術顧問。

第三章

權利與義務

第十四條

凡本會會員有權參加會員大會,有選舉及被選舉權,及參加本會舉辦之一切活動及享有本會一切福利之權利。

第十五條

凡本會會員有遵守本會會章及大會或理事決議之務,並應於每月月初繳交會費。

第四章

入會及退會

第十六條

凡申請加入本會者,須依手續填寫表格,由理事審核批准才能有效。

第十七條

凡會員因不遵守會章,未經本會同意,以本會名義所作之一切活動而影響本會聲譽及利益,如理事會過半數理事通過,得取消其會員資格,所繳交之任何費用,概不發還。凡欠本會費超過三個月或以上者,則喪失會員資格及一切會員權利。

第五章

經費

第十八條

本會之經濟收入來源及其他:

A)會員月費;

B)任何對本會的贊助及捐贈。

第十九條

有關會員福利及其他各項事務,由理事會另訂細則補充。

第二十條

本章程未盡善之處由會員大會修訂。

Está conforme.

Primeiro Cartório Notarial de Macau, aos dezassete de Maio de dois mil e dois. - A Primeira-Ajudante, Ivone Maria Osório Bastos Yee.


CARTÓRIO NOTARIAL DAS ILHAS

CERTIFICADO

Associação de Socorristas Voluntários de Macau

Certifico, para efeitos de publicação, que se encontra depositado, neste Cartório, um exemplar de alteração do estatuto da associação com a denominação em epígrafe, desde dezassete de Maio de dois mil e dois, sob o número seis do maço número um de documentos de depósito de associações e fundações do ano dois mil e dois, o qual consta da redacção em anexo:

章 程

第一條

本會定名為“澳門輔助救傷會”,葡文名Associação de Socorristas Voluntários de Macau,英文名Macau Voluntary Rescue Association。會址設在澳門擺華巷德泰大廈第二期H座二樓。

Cartório Notarial das Ilhas, Taipa, aos vinte de Maio de dois mil e dois. - O Ajudante, Mário Alberto Carion Gaspar.


CARTÓRIO NOTARIAL DAS ILHAS

CERTIFICADO

Centro de Estudo e Desenvolvimento de Educação Tecnológica Pui Tou de Macau

Certifico, para efeitos de publicação, que se encontra depositado, neste Cartório, um exemplar dos estatutos da associação com a denominação em epígrafe, desde dezassete de Maio de dois mil e dois, sob o número sete do maço número um de documentos de depósito de associações e fundações do ano dois mil e dois, o qual consta da redacção em anexo:

澳門培道科技教育活動研發中心

組織章程

第一章

名稱、會址及宗旨

第一條——本會命名為「澳門培道科技教育活動研發中心」。

葡文為“Centro de Estudo e Desenvolvimento de Educação Tecnológica Pui Tou de Macau”。

英文為“Macau Pui Tou Technological Education Development and Research Centre”,以下簡稱“本會”, 會址設於澳門南灣大馬路107號地下。經理事會議決,該會址可以遷移。

第二條——本會的宗旨為提倡科技教育之研究、發展、改革、應用及國際科技教學經驗的交流。

第三條——甲)參與及促進澳門教育界的發展,提高教學專業技能;

乙)舉辦及參與交流研討、技術培訓會議及其它文化及康樂活動。

第二章

會員資格、權利及義務

第四條——會員資格:

一、凡有意貫徹本會宗旨之任何人士,均可成為會員;

二、名譽會員。名譽會員由理事會在普通會員之中提名,經由會員大會通過;

三、申請成為普通會員者填會員申請表,該申請將由理事會審查通過。

四、會員須繳付年度會費澳門幣二十圓正,會員大會得通過議決修改有關金額。

第五條——會員權利:

甲)參加會員大會,討論會務事宜;

乙)選舉或被選舉為本會領導機構成員;

丙)參與本會舉辦的所有綜合性活動;

丁)其它權利和義務細則載於內部規章,當中不得違反其義務。

第六條——會員義務:

甲)遵守本會章程、內部規章及會員大會或理事會之決議;

乙)維護本會的聲譽及參與推動會務的發展;

丙)按時繳交會費。

第三章

紀律

第七條——會員如有違反本會章規或作出損害本會聲譽之言行,或有損社會不利的活動,得由理事會作出決定,施予以下之處分:

甲)口頭勸告;

乙)書面譴責;

丙)開除會籍。

處罰由理事會議決實施,會員可於收到決議通知日起,一個月內向會員大會提出上訴。

第四章

會員大會

第八條——會員大會為本會之最高職權機構,主席團由大會選舉產生,成員包括會長壹名,副會長壹名及秘書壹名組成,每五年改選壹次,連選得連任。

第九條——每年召開平常會議一次。在必需的情況下,理事會可隨時召開特別會議。並至少要提前十天以掛號信通知。

第十條——會員大會之職權:

甲)批准及修改章程及內部規章;

乙)選出及罷免理事會及監事會成員;

丙)通過理事會提交每年的工作計劃及財政預算並訂下本會工作方針;

丁)審查及核准理事會所提交每年會務報告及帳目結算。

第五章

理事會

第十一條——理事會總人數由單數成員組成,由會員大會選舉產生。設理事長壹名,副理事長兩名,秘書壹名,秘書長可由理事會成員兼任,每三年改選壹次,連選可連任。競選理事會的候選人必須由享有本會名譽會員資格的會員中選出。

第十二條——理事會通常每三個月召開例會壹次,討論會務,如有必要,可由理事長隨時召開特別會議。

第十三條——理事會之職權為:

一)執行大會所有決議;

二)研究和制定本會的工作計劃,召開會員大會;

三)領導及維持本會之日常會務,行政管理,財務運作及按時提交大會每年會務報告及賬目結算;

四)推選及審核本會的名譽會員資格;

五)執行處罰。

第六章

監事會

第十四條——監事會由名單數成員組成,由會員大會選舉產生,設監事長壹名,副監事長壹名,秘書壹名,每三年改選壹次,連選可連任。

第十五條——監事會之職權為:

甲)監督理事會一切行政決策及工作活動;

乙)審核本會財政狀況和賬目;

丙)提出改善會務及財政運作之建議。

第七章

經費,內部規章及修改會章

第十六條——本會為私人性質的不牟利社團,有關經費來源主要由會員繳交之會費及各方面熱心人士之樂意捐贈或公共實體之贊助。透過理事會一致通過本會得資助任何人士或實體以實施本會的宗旨。

第十七條——本會設內部規章,規範領導機構轄下的各部個別組織,行政管理及財務運作細則等事項,有關條文由會員大會通過後公佈執行。

Cartório Notarial das Ilhas, Taipa, aos vinte de Maio de dois mil e dois. - O Ajudante, Mário Alberto Carion Gaspar.


CARTÓRIO PRIVADO MACAU

CERTIFICADO

Associação de Cerâmicos Modernos de Macau

Certifico, para efeitos de publicação, que por instrumento arquivado, neste Cartório, desde dezassete de Maio de dois mil e dois, sob o número dez do maço número um, foi constituída a associação "Associação de Cerâmicos Modernos de Macau".

第一章 總則

1. 本會中文名稱為「澳門現代陶藝學會」,葡文名稱為「Associação de Cerâmicos Modernos de Macau」,英文名稱為「Macao Modern Ceramists Association」。

2. 社團法人住所設於澳門板樟堂街 20-22號龍昌商業大廈3樓A座。

3. 本會為一存續期為無限的非牟利團體,本會之宗旨是:

(a)扮演忠誠的紐帶和可靠的橋樑角色,協助政府、服務企業以及促進陶瓷藝術的不斷發展和維護會員的合法權益。

(b)策劃教育及培訓課程,培養陶瓷藝術人材,提高市民對陶瓷藝術的興趣。

(c)加強會員之間的溝通,協助收集和發放行內資訊,以促進會員的藝術修養。

第二章 會員

4. 會員資格:凡對陶瓷藝術有興趣之個人或團體,認同本會宗旨並願意遵守本會會章者,均可申請入會,經理事會審批和正式通過後即可成為本會會員。

5. 會員類別分 「會員」,以及「資深會員」。

6. 資深會員資格:凡成為本會會員後,對本會有貢獻者,以及於陶藝界有成就者,經理事會批准方可成為資深會員。

7. 會員權利:

(a)出席會員大會,並在會上參與討論會務與進行表決;

(b)就組成會內各機關的成員,享有投票權,以及被選舉擔任會內任何職務;

(c)參與本會所辦的一切活動,享受本會所提供的各種優惠和福利;及

(d)對會務有批評和建議權。

8. 會員義務:

(a)遵守本會會章、內部規章以及執行和服從會員大會和理事會的決議事項;

(b)維護本會的聲譽及參與推動會務之發展;及

(c)定期繳交會費。

9. 處分:對違反本會會章、損害本會權益及聲譽的會員,經理事會查證屬實後,將按事件的嚴重程度而對其施以警告、勸諭退會或開除會籍等處分。

10. 退會:會員無故欠交會費超過一年,即停止享受會員權利,經催收仍不繳納者作自動退會論;而主動要求退會者,應提前一個月以書面形式通知理事會,並須繳清欠交本會的款項。

第三章 組織架構

11. 本會的內部機關為:

(1)會員大會;

(2)理事會;及

(3)監事會。

12. 組織選舉:會內各機關的成員均在常年會員大會中,在全體享有權利之正式會員當中選出,任期均為兩年,任滿連選得連任,連任次數限一次。

13. 會員大會:會員大會由主席團主持,而主席團則設主席、副主席及秘書各一人。主席負責主持會員大會的工作,副主席協助主席工作,並在其缺席或臨時不能履行職務時替代之;秘書則負責協助有關工作及撰寫會議紀錄。

14.會員大會的召集及運作:

(1)屬首次召集的會議,須在不少於半數全體會員出席的情況下,方能通過決議。

(2)如果出席第一次召集的會員數目少於上款所規定的人數,得在七天後作第二次召集,屆時只需有不少於五分之一全體會員出席,會員大會的舉行則屬有效,可進行議案的議決。

15. 理事會的組成:

(1)理事會為管理與執行機關,由三至二十一名成員組成,成員人數必須為單數。

(2)理事會設理事長一名、副理事長一名、秘書、財政各一名,以及理事若干名。

16. 理事會的權限如下:

(1)策劃及領導本會之活動;

(2)執行會員大會之所有決議;

(3)批准會員入會和退會的申請,以及開除會員會籍;

(4)顧用和辭退職員、編配工作,並訂定職員的薪酬與待遇;

(5)代表本會參與一切對外的官方和私人活動,及行使本會擁有的一切相關權力;

(6)制定及提交工作年報及當年的帳目,交會員大會討論與通過,以及提交下年度的工作計劃及財政預算;

(7)訂定入會費和每年的會費金額;及

(8)向會員大會提名聘請社會熱心人士、社會賢達為本會之名譽會長、擔任顧問及榮譽會董,以及聘請法律顧問。

17. 理事長的特定職權為:

(1)召集和主持所有理事會議;

(2)領導本會的各項行政工作;

(3)與秘書共同簽署會議記錄;

(4)在理事會議表決時,當贊成與反對的票數相同,有權投以決定性之一票;

(5)對外代表社團;及

(6)履行與本身職位相稱之一切工作。

18. 副理事長的特定職權:

(1)協助理事長處理會務;及

(2)在理事長請假或因事缺席不能履行職務時,代其行使職權。

19. 理事的職能:協助理事會執行會務。

20. 文件的簽署:任何具法律效力和約束力的文件和合約、必須由理事會通過方能生效。

21. 監事會的組成:監事會為本會的監察機關,由三名成員組成,成員間互選出監事長、副監事長及秘書各一名。

22. 監事會的權限:

(1)督導理事會之一切工作;

(2)監督會員遵守本機構章程及內部規章;

(3)監督會員大會決議案的執行情況;

(4)定期審查本機構的賬目和核對本機構的資產;及

(5)就理事會所提交的賬目及報告制定意見書呈交會員大會。

第四章 財務管理

23. 收入:本會設立基金,接受會員及社會各界熱心市民與團體企業的捐助。

24. 收益、資產及結餘:本會之收益、資產和結餘,只能運用於推廣其宗旨之事宜上。

25. 財務帳簿:本會須設置財務開支帳簿,理事會須確保所有開支帳目受註冊核數師監察,並須將財務帳簿每年一次上呈會員大會查核。

Está conforme.

Cartório Privado, em Macau, aos dezassete de Maio de dois mil e dois. - O Notário, Fong Kin Ip.


CARTÓRIO PRIVADO MACAU

CERTIFICADO

Associação de Beneficência Tong Sin Tong

Certifico, para efeitos de publicação, que, por escritura de quinze de Maio de dois mil e dois, lavrada a folhas nove e seguintes do livro de notas para escrituras diversas número vinte e quatro, deste Cartório, foi alterado o artigo primeiro dos estatutos da associação denominada "Associação de Beneficência Tong Sin Tong", nos seguintes termos:

Artigo primeiro

Um. A associação adopta a denominação de "Associação de Beneficência Tong Sin Tong" ou "Associação de Beneficência Tung Sin Tong" em português, «同善堂» em chinês, e "Tung Sin Tong Charitable Society" em inglês.

Dois. (Mantém-se).

Cartório Privado, em Macau, aos dezassete de Maio de dois mil e dois. - A Notária, Ana Maria Faria da Fonseca.


CARTÓRIO NOTARIAL DAS ILHAS

CERTIFICADO

Associação para o Estudo da Cultura de Prestigiados Produtos Vinícolas da China

Certifico, para efeitos de publicação, que se encontra depositado, neste Cartório, um exemplar dos estatutos da associação com a denominação em epígrafe, desde vinte de Maio de dois mil e dois, sob o número oito do maço número um de documentos de depósito de associações e fundações do ano dois mil e dois, o qual consta da redacção em anexo:

Associação para o Estudo da Cultura de Prestigiados Produtos Vinícolas da China

組織章程

第一章

總則

第一條——本會定名為“中國名酒文化研究會”,葡文名稱為“Associação para o Estudo da Cultura de Prestigiados Produtos Vinícolas da China”,英文名稱為“Association For the Study of Culture of Prestiged Wine Products From China”。

第二條——從成立之日期起,本會即成為無限期存續之社團。本會會址設於澳門新口岸“澳門國際中心”第11幢13樓D座。本會得將總址遷移,並可在任何地方設立分會、辦事機構或其他形式的代表機構。

第三條——本會為不牟利社團,宗旨為研究中國傳統的酒文化,推廣和發展中國酒文化活動,出版推介中國酒文化的刊物和開展有關研討、交流活動。

第二章

組織、職能與運作

第四條——1)本會組織機構有:

a)會員大會;

b)理事會;

c)監事會。

2)本會各組織機構成員由會員大會選舉產生,任期兩年,並可連任。

第五條——1)會員大會為本會最高權力機構,由所有會員組成,決定及討論本會一切會務,並設會長一名、副會長一名及秘書一名。

2)會員大會每年舉行一次會議,由會長於開會前至少提前八天以信函或簽收方式,將開會時間、地點及議程,通知全體會員。

第六條——1)理事會由主席、副主席和理事組成,組成人員必須為單數,最少三人,最多不得超過十三人。

2)理事會為本會之行政機關,負責制定會務、活動計劃,提交每年工作及財政報告,執行會員大會之所有決議。

3)理事會決議須經多數票作出,若票數相等時,主席的一票具決定性作用。

第七條——1)監事會由主席、副主席和監事組成,組成人員必須為單數,最少三人,最多不得超過九人。

2)監事會為本會之監察機關,負責監察理事會之運作,查核帳目及提供有關意見。

第三章

會員資格

第八條——1)凡對中國酒文化有一定研究者,由兩名基本會員推荐,經理事會通過,並繳交入會基金及年費便可成為基本會員。

2)經理事會提議,可邀請對中國酒文化有深入認識和研究之自然人或法人,擔任本會顧問、名譽領導職位或成為本會名譽會員。

第九條——凡會員因違反及不遵守會章或損害本會聲譽及利益,經理事會議決後,得取消其會員資格。

第四章

權利與義務

第十條——本會會員可參加本會所舉辦的一切活動,可出席會員大會,並有發言權、提名及投票權。

第十一條——本會會員須繳交會費,遵守會章,致力於發展本會會務及維護本會聲譽。

第十二條——本會重大事宜須經理事會主席和副主席兩人共同簽署才具約束力,但日常會務僅需理事會一名成員簽署即具效力。

第五章

經費

第十三條——本會之經費來源:

1)會員之入會基金和年費;

2)任何對本會的資助及捐獻。

Cartório Notarial das Ilhas, Taipa, aos vinte e dois de Maio de dois mil e dois. - O Ajudante, Mário Alberto Carion Gaspar.


ENGENHARIA HIDRÁULICA DE MACAU, LIMITADA

(Publicações ao abrigo do artigo 1.º da Lei n.º 14/96/M, de 12 de Agosto)

Balanço em 31 de Dezembro de 2001

MOP

Pelo Conselho de Gerência

O Responsável da Contabilidade

Macau, aos 31 de Janeiro de 2002.

Relatório do Conselho de Gerência

Estas contas reflectem a actividade da Concessionária, Engenharia Hidráulica de Macau, Limitada, no ano de 2001, sendo este o sexto ano de actividade.

O lucro líquido de MOP 6,085,133 apurado no presente ano evidencia um resultado bastante satisfatório.

Durante o ano de 2001 a Empresa continuou a melhorar a operacionalidade da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Macau -ETAR de Macau. Tais melhoramentos incluíram a implementação do ISO14000. A Empresa procedeu à substituição de equipamentos chave, continuando a construção de um importante projecto por forma a aumentar a eficiência da ETAR. O projecto ficará completo em 2002, proporcionando deste modo uma protecção ao ambiente de Macau.

A renovação dos contratos de exploração e manutenção, agendada para Abril de 2002, permitirá à empresa encarar o futuro de modo a prestar um serviço mais eficiente no tratamento das águas residuais da Região Administrativa e Especial de Macau.

O Conselho de Gerência
(Assinaturas ilegíveis)

Macau, aos 31 de Janeiro de 2002.

Relatório dos auditores
Para os sócios da Engenharia Hidráulica de Macau, Limitada
(constituída em Macau)

Auditámos as demonstrações financeiras da Engenharia Hidráulica de Macau, Limitada, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2001 e expressámos a nossa opinião sem reservas, no relatório de 31 de Janeiro de 2002.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, aqui evidenciadas e as demonstrações financeiras por nós auditadas. As demonstrações financeiras resumidas são da responsabilidade do Conselho de Gerência da Companhia.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes com as demonstrações financeiras auditadas.

Para uma melhor compreensão da situação financeira da Companhia e dos resultados das suas operações, as demonstrações financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas.

Lowe Bingham & Matthews - PricewaterhouseCoopers

Sociedade de auditores.

Macau, aos 31 de Janeiro de 2002.


OVERSEAS TRUST BANK LIMITED - SUCURSAL DE MACAU

(Publicações ao abrigo do artigo 76.º do RJSF, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

MOP

MOP

MOP

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração

MOP

Conta de lucros e perdas

MOP

O Gerente da Sucursal,
Lau Chi Keung, Kenneth

O Chefe da Contabilidade,
Leong Weng Lun

Síntese do relatório de actividade

O nosso Banco é uma sociedade subsidiária detida inteiramente pelo Dao Heng Bank Group de Hong Kong.

A exploração de actividades bancárias continua a fazer sentir o forte desafio no ano transacto. A fim de melhorar o serviço que este Banco tem vindo a prestar aos clientes, foi substituído pelo novo o sistema informático no ano passado, na perspectiva de que os clientes pudessem tirar o máximo proveito da qualidade de serviço que este Banco presta.

Graças ao apoio dos clientes em geral, as actividades deste Banco têm marcado com desenvolvimento persistente e estável ao longo dos anos. Na altura em que a conjuntura de investimento local vem melhorando pouco a pouco, este Banco continua a expandir o seu mercado nesta região, no intuito de dar o seu maior contributo para a economia local.

O Banco aproveita a oportunidade para manifestar o seu sincero agradecimento a todos quantos que o apoiam.

Overseas Trust Bank Limited

Gerente da sucursal de Macau.

Síntese do parecer dos auditores externos
para os directores do Overseas Trust Bank Limited

Auditámos as demonstrações financeiras do Overseas Trust Bank Limited - Sucursal de Macau, referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2001, e expressámos a nossa opinião sem reservas, no relatório de 30 Abril de 2002.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, aqui evidenciadas e as demonstrações financeiras por nós auditadas. As demonstrações financeiras resumidas são da responsabilidade do Gerente da Sucursal.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes com as demonstrações financeiras auditadas.

Para uma melhor compreensão da situação financeira da Sucursal e dos resultados das suas operações, as demonstrações financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas.

Lowe Bingham & Matthews - PricewaterhouseCoopers
Sociedade de Auditores.

Macau, aos 30 de Abril de 2002.


FINIBANCO (MACAU), S.A.R.L.

(Publicações ao abrigo do artigo 75.º do RJSF, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

MOP

MOP

Demonstração de resultados do exercício em 31 de Dezembro de 2001

Conta de exploração

MOP

Conta de lucros e perdas

MOP

O Administrador,
Júlio Ceirão

O Responsável pela Contabilidade,
Lio Kuok Keong

Macau, aos 4 de Fevereiro de 2002.

Nota: O balanço anual e a demonstração de resultados do exercício foram preparados a partir dos registos contabilísticos auditados.

Parecer dos auditores

Aos accionistas do Finibanco (Macau) S.A.R.L.

(constituída em Macau)

Examinámos, de acordo com as Normas Internacionais de Auditoria, as demonstrações financeiras do Finibanco (Macau) S.A.R.L, referentes ao exercício que terminou em 31 de Dezembro de 2001, e a nossa opinião sobre as demonstrações financeiras está expressa, sem reservas, no nosso relatório datado de 11 de Fevereiro de 2002.

Em nossa opinião, as contas financeiras resumidas estão de acordo com as demonstrações financeiras atrás referidas das quais elas resultaram.

Para uma melhor compreensão da posição financeira e dos resultados das operações do banco, durante o exercício as contas financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as correspondentes demonstrações financeiras auditadas do ano.

Deloitte Touche Tohmatsu.

Macau, aos 11 de Fevereiro de 2002.

Instituições em que detém participação superior a 5% do respectivo capital ou superior a 5% dos seus fundos próprios:

Nenhuma

Accionistas qualificados:

Finibanco Holding SGPS, S.A. (Constituída em Portugal)
Wong Kon Kei

Nomes dos titulares dos órgãos sociais:

Mesa da Assembleia Geral

Presidente: Humberto da Costa Leite
Secretário: Henrique Miguel de Pedro Saldanha
Teresa Maria Lopes Taveira

Conselho Fiscal

Presidente: Manuel Alexandre Correia da Silva
Vogais: Albano Silvério de Freitas Martins
Chui Sai Cheong

Conselho de Administração

Presidente: Álvaro Pinho da Costa Leite
Administradores: Manuel Carlos de Carvalho Fernandes
Jorge Manuel de Carvalho Pereira
Wong Kon Kei
Júlio do Nascimento Ceirão

Comissão Executiva

Presidente: Manuel Carlos de Carvalho Fernandes
Vogais: Jorge Manuel de Carvalho Pereira
Júlio do Nascimento Ceirão

Macau, aos 8 de Março de 2002.

Parecer do Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal acompanhou atentamente ao longo do ano de 2001 a actividade desenvolvida pela Sociedade mantendo um contacto regular e frequente com o Conselho de Administração do qual recebeu a melhor colaboração e os esclarecimentos necessários ao adequado exercício das suas atribuições e competências.

Apreciados e analisados os documentos submetidos a parecer, constata o Conselho Fiscal que os mesmos traduzem com clareza e verdade a situação patrimonial, económica e financeira da empresa.

Nessa conformidade, entende o Conselho Fiscal que o Relatório, Balanço e Contas apresentados pelo Conselho de Administração merecem ser aprovados em Assembleia Geral de accionistas.

Macau, aos 8 de Março de 2002.

Manuel A. O. Correia da Silva.
Presidente do Conselho Fiscal.

Relatório do Conselho de Administração

Os resultados do Finibanco (Macau) S.A.R.L., em 2001, ficaram aquém das expectativas, fundamentalmente pelas seguintes razões: constituição de provisões, descida de 4,3% das taxas de juro e a quebra das exportações de Macau, base fundamental do negócio do banco.

Apesar de tudo, o banco encerrou o exercício com um "Cash-flow" de 9 milhões de patacas. Contudo, como consequência das provisões constituídas, o resultado líquido foi de MOP 141 306,76.

Aparentemente tudo se conjuga para que no final do primeiro semestre de 2002, se comecem a fazer sentir os efeitos de uma retoma da economia, pelo que se espera que o exercício do próximo ano constitua um novo período de expansão da actividade, com especial acento nas áreas para que estamos vocacionados.

O Conselho de Administração deseja apresentar os seus agradecimentos a todos os seus clientes e amigos, bem como a todo o pessoal ao seu serviço.

Macau, aos 8 de Março de 2002.

O Conselho de Administração.


BANCO DELTA ÁSIA., S.A.R.L.

Relatório anual de 2001 (Consolidado)

(Publicações ao abrigo do artigo 75.º do R.J.S.F., aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)
(Em patacas)

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001 (Consolidado)

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração (Consolidado)

Conta de lucros e perdas (Consolidado)

O Presidente,
Stanley Au

O Chefe da Contabilidade,
Koon Kin Wai

Síntese do relatório de actividades

O Conselho de Administração tem o prazer em apresentar o relatório das actividades do Grupo, até ao dia 31 de Dezembro de 2001, devidamente aprovadas pelos auditores externos.

Após a crise económica que assolou a Ásia há mais de quatro anos, o Grupo, previu que a actividade bancária iria atingir dois extremos. Ou seja, por um lado, alguns bancos internacionais comandam e controlam as facilidades bancárias cuja concessão compete normalmente aos bancos comerciais, enquanto, por outro, os bancos regionais apostam o seu desenvolvimento na exploração da competência financeira e monetária, isto é, dedicam-se a prestar serviços de gestão de finanças de clientes com grande capacidade financeira. Face a essa evolução, o nosso Grupo tem procurado e contratado pessoal altamente qualificado com nível internacional para servir os nossos clientes que exijam uma alta qualidade de serviço na gestão dos seus bens. Mercê de grande esforço, este Grupo está a tomar como objecto social principal a prestação de serviços do banco de investimento e o objecto secundário, o serviço de banco comercial. Às mencionadas actividades bancárias acrescenta-se ainda a prestação de serviços de seguros. No ano de 2001 o lucro líquido alcançado por este Grupo, após deduzidas as provisões para créditos duvidosos e incobráveis, registou-se em vinte e um mihões, oitocentas e oitenta mil patacas, o que representa um aumento de 57,82% em comparação com o resultado obtido no ano de 2000.

Em 2002, a fim de melhor acompanhar o desenvolvimento das actividades deste Grupo, vai desenvolver os serviços através de internet, a saber: plataforma das transacções de títulos nos mercados principais do mundo, plataforma das transacções de divisas estrangeiras, plataforma das participações comerciais e plataforma do serviço de banco electrónico. Espera-se que essas plataformas possam conjugar-se com a implementação do projecto de gestão de finanças, dando um impulso às actividades bancárias via ao desenvolvimento da profissionalização para poder alcançar um melhor resultado de exercício.

O Presidente do Conselho de Administração,
Stanley Au.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Parecer do Conselho Fiscal

As contas consolidadas do Banco Delta Ásia, S.A.R.L., e da sua subsidiária foram preparadas de acordo com as leis vigentes em Macau e auditadas pela Lowe Bingham & Matthews - PricewaterhouseCoopers. Em nossa opinião, as contas consolidadas apresentam uma verdadeira e justa ideia das situações financeiras do Banco e suas subsidiárias até 31 de Dezembro de 2001 e dos resultados do exercício na mesma data.

O Presidente do Conselho Fiscal,
Lau Kai Hing.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Síntese do parecer dos auditores externos

Para as accionistas do
Banco Delta Ásia, S.A.R.L.

Auditámos o balanço do Banco Delta Ásia, S.AR.L. ("Banco"), o balanço consolidado do Banco e suas subsidiárias ("Grupo"), à data de 31 de Dezembro de 2001 e as demonstrações de resultados e os fluxos de caixa consolidados para o exercício então findo, e expressámos a nossa opinião sem reservas, no relatório de 22 de Março de 2002.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, aqui evidenciadas e as demonstrações financeiras por nós auditadas. As demonstrações financeiras resumidas são da responsabilidade do Conselho de Administração do Banco.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes com as demonstrações financeiras auditadas.

Para uma melhor compreensão da situação financeira do Banco e do Grupo e dos resultados das suas operações, as demonstrações financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas.

Lowe Bingham & Matthews - PricewaterhouseCoopers
Sociedade de Auditores.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Lista dos accionistas qualificados:

Delta Ásia Group (Holdings) Limited
(Constituída em Hong Kong)

Nomes dos titulares dos órgãos sociais:
(Até 31 de Dezembro de 2001)

Conselho de Administração

Au Chong Kit, Stanley Presidente
Crockett David Administrador
Mar Selwyn Administrador
Wen Carson Administrador
Lam Yin Lun Administrador
Ng Chi Wai Administrador
Miron Mushkat Administrador
Leung Tim Chiu, Richard Administrador (nomeado em 20/07/2001)
Dr. Jorge Neto Valente Administrador (nomeado em 01/12/2000)

Conselho Fiscal

Lau Kai Hing Presidente
Tang Fook Keung Vice-Presidente
Leung Chi Ping Vogal

Assembleia Geral

Au Chong Kit, Stanley Presidente
Delta Ásia Group (Holdings) Limited Vice-Presidente
Lau Kai Hing Secretário
Tang Fook Keung Secretário

BANCO DELTA ÁSIA, S.A.R.L.

Relatório anual de 2001

(Publicações ao abrigo do artigo 75.º do R.J.S.F., aprovado pelo Decreto-Lei n.º 32/93/M, de 5 de Julho)
(Em patacas)

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração

Conta de lucros e perdas

O Presidente,
Stanley Au

O Chefe da Contabilidade,
Koon Kin Wai

Inventário de participações financeiras em 31 de Dezembro de 2001

Síntese do relatório de actividades

O Conselho de Administração tem o prazer em apresentar o relatório das actividades do Banco Delta Ásia, S.A.R.L, até ao dia 31 de Dezembro de 2001, devidamente aprovadas pelos auditores externos.

Após a crise económica que assolou a Ásia há mais de quatro anos, o Banco Delta Ásia, S.A.R.L, previu que a actividade bancária iria atingir dois extremos. Ou seja, por um lado, alguns bancos internacionais comandam e controlam as facilidades bancárias cuja concessão compete normalmente aos bancos comerciais, enquanto, por outro, os bancos regionais apostam o seu desenvolvimento na exploração da competência financeira e monetária, isto é, dedicam-se a prestar serviços de gestão de finanças de clientes com grande capacidade financeira. Face a essa evolução, o nosso Banco tem procurado e contratado pessoal altamente qualificado com nível internacional para servir os nossos clientes que exijam uma alta qualidade de serviço na gestão dos seus bens. Mercê de grande esforço, este Banco está a tomar como objecto social principal a prestação de serviços do banco de investimento e o objecto secundário, o serviço de banco comercial. Às mencionadas actividades bancárias acrescenta-se ainda a prestação de serviços de seguros. No ano de 2001, o lucro líquido alcançado por este Banco após deduzidas as provisões para créditos duvidosos e incobráveis, registou-se em catorze milhões e trinta mil patacas, o que representa um aumento de 39,74% em comparação com o resultado obtido no ano de 2000.

Em 2002, a fim de melhor acompanhar o desenvolvimento das actividades deste Banco, vai desenvolver os serviços através de Internet, a saber: plataforma das transacções de títulos nos mercados principais do mundo, plataforma das transacções de divisas estrangeiras, plataforma das participações comerciais e plataforma do serviço de banco electrónico. Espera-se que essas plataformas possam conjugar-se com a implementação do projecto de gestão de finanças, dando um impulso às actividades bancárias via ao desenvolvimento da profissionalização para poder alcançar um melhor resultado de exercício.

O Presidente do Conselho de Administração
Stanley Au.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Paracer do Conselho Fiscal

As contas do Banco Delta Ásia, S.A.R.L., foram preparadas de acordo com as leis vigentes em Macau e auditadas pela Lowe Bingham & Matthews - PricewaterhouseCoopers. Em nossa opinião, as contas apresentam uma verdadeira e justa ideia das situações financeiras do Banco até 31 de Dezembro de 2001 e dos resultados do exercício na mesma data.

O Presidente do Conselho Fiscal,
Lau Kai Hing.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Síntese do parecer dos auditores externos

Para as accionistas do
Banco Delta Ásia, S.A.R.L.

Auditámos o balanço do Banco Delta Ásia, S.A.R.L. ("Banco"), o balanço consolidado do Banco e suas subsidiárias ("Grupo"), à data de 31 de Dezembro de 2001 e as demonstrações de resultados e os fluxos de caixa consolidados para o exercício então findo, e expressámos a nossa opinião sem reservas, no relatório de 22 de Março de 2002.

Efectuámos uma comparação entre as demonstrações financeiras resumidas, aqui evidenciadas e as demonstrações financeiras por nós auditadas. As demonstrações financeiras resumidas são da responsabilidade do Conselho de Administração do Banco.

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas estão consistentes com as demonstrações financeiras auditadas.

Para uma melhor compreensão da situação financeira do Banco e do Grupo e dos resultados das suas operações, as demonstrações financeiras resumidas devem ser analisadas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas.

Lowe Bingham & Matthews -PricewaterhouseCoopers
Sociedade de Auditores.

Macau, aos 22 de Março de 2002.

Lista dos accionistas qualificados:

Delta Ásia Group (Holdings) Limited
(Constituída em Hong Kong)

Nomes dos titulares dos órgãos sociais:
(Até 31 de Dezembro de 2001)

Conselho de Administração

Au Chong Kit, Stanley Presidente
Crockett David Administrador
Mar Selwyn Administrador
Wen Carson Administrador
Lam Yin Lun Administrador
Ng Chi Wai Administrador
Miron Mushkat Administrador
Leung Tim Chiu, Richard Administrador (nomeado em 20/07/2001)
Dr. Jorge Neto Valente Administrador (nomeado em 01/12/2000)

Conselho Fiscal

Lau Kai Hing Presidente
Tang Fook Keung Vice-Presidente
Leung Chi Ping Vogal

Assembleia Geral

Au Chong Kit, Stanley Presidente
Delta Ásia Group (Holdings) Limited Vice-Presidente
Lau Kai Hing Secretário
Tang Fook Keung Secretário

BANCO NACIONAL ULTRAMARINO, S.A.

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração

Conta de lucros e perdas

A Responsável pela Contabilidade
Maria Clara Fong

Presidente da Comissão Executiva
Herculano Jorge Sousa

Relatório sucinto sobre a actividade do Banco Nacional Ultramarino, S.A.

O Banco Nacional Ultramarino passou, a partir de 1 de Julho de 2001, a ter o estatuto de banco com sede em Macau, incorporando todos os activos e passivos da Sucursal do BNU em Macau e do Banco BNU Oriente S.A.

O Grupo Caixa Geral de Depósitos detém a totalidade do capital social do Banco.

A economia de Macau registou em 2001 um crescimento do Produto Interno Bruto da ordem dos 2,1 por cento, inferior ao do ano anterior, tendo o contínuo bom desempenho do sector do turismo atenuado o impacto negativo resultante da diminuição verificada nas exportações de mercadorias do Território.

O sector do turismo beneficiou com o aumento do número de visitantes, que ultrapassou a marca dos dez milhões, destacando-se o forte aumento de turistas proveniente da China Continental.

A liberalização do sector do jogo poderá vir a contribuir nos próximos anos para uma maior expansão do turismo no Território.

A actividade bancária foi afectada pelo pouco dinamismo da procura de crédito em resultado, nomeadamente, da quebra registada nas exportações, continuando a verificar-se uma grande concorrência em alguns segmentos do mercado como o do crédito para aquisição de habitação e o dos cartões de crédito.

Neste contexto, a estratégia comercial adoptada dá prioridade à prestação de um serviço de qualidade e personalizado e à promoção da venda cruzada dos diferentes produtos e serviços na área de particulares de modo a optimizar o relacionamento com o cliente.

Foi colocado no mercado um novo produto, o Cartão Multicrédito, pelo qual o cliente, através do preenchimento de um único formulário, poderá obter, em simultâneo, limites pré-aprovados para utilização através de cartão de crédito, dos produtos "Easy Cash" e crédito pessoal, bem como um limite de crédito para aquisição de habitação.

No âmbito do crédito pessoal, foram ainda promovidos a conta ordenado "Easy Cash" e o Crédito a Estudantes para continuarem os seus estudos no estrangeiro.

Desenvolveu-se ainda um novo serviço, BNU Online, que permite aos clientes do Banco efectuar diversas operações bancárias através da Internet, nomeadamente:

• ver um resumo do movimento das contas de depósito, crédito e cartões de crédito numa única página e verificar os respectivos saldos e transacções efectuadas;

• pagar as contas dos cartões de crédito, telefone, electricidade, água, e outros serviços;

• transferir fundos para diferentes contas do mesmo titular, para contas de terceiros e para investimento na bolsa.

A diversificação, de uma forma selectiva, da carteira do crédito concedido a empresas, foi outra das prioridades estabelecidas, podendo a entrada da China na Organização Mundial do Comércio, que se concretizou em Dezembro último, vir a dar um novo estímulo à actividade empresarial local.

O Activo Líquido do Banco era em 31 de Dezembro de 2001, de 13,477 milhões de patacas, o que significa um acréscimo de 10 por cento em relação ao da Sucursal do Banco Nacional Ultramarino em 31 de Dezembro de 2000, apresentando o Banco um rácio de solvabilidade de 11 por cento, calculado nos termos das normas estabelecidas pela AMCM.

O Resultado do Exercício de 24,9 milhões de patacas, apresentado nas contas em anexo, corresponde ao resultado obtido no período compreendido entre 1 de Julho de 2001, data em que o Banco passou a ter a sua sede em Macau, e 31 de Dezembro de 2001.

O Resultado do Exercício para o ano completo de 2001 teria ascendido a 47,9 milhões de patacas, o que significa um acréscimo de 20,5 por cento relativamente ao obtido pela Sucursal do Banco Nacional Ultramarino em 2000.

O Banco Nacional Ultramarino, S.A. e a Caixa Geral de Depósitos agradecem às Autoridades de Macau todo o apoio e colaboração prestados, nomeadamente em todo o processo que levou à transformação do Banco Nacional Ultramarino em Banco com sede na Região Administrativa Especial de Macau.

Macau, aos 26 de Março de 2002.

Herculano Jorge de Sousa
Presidente da Comissão Executiva.

PÚBLICA-FORMA

É pública-forma que fiz extrair de um documento que me foi apresentado, ocupa uma folha e vai conforme ao original que restituí.

Primeiro Cartório Notarial de Macau, aos 9 de Maio de 2002.

O Ajudante, (assinatura ilegível).

Parecer do Fiscal Único do
Banco Nacional Ultramarino, S.A.

Senhores Accionistas:

O Conselho de Administração do Banco Nacional Ultramarino, S.A., submeteu ao Fiscal Único, nos termos e para efeitos da alínea e) do artigo 32.º dos Estatutos, para emissão de parecer, o balanço, as contas e o relatório anual respeitantes ao exercício de 2001. Complementarmente foi também enviado o Relatório dos Auditores Externos "Sociedade de Auditores Arthur Andersen (Macau)", sobre as contas do Banco Nacional Ultramarino, S.A., relativas àquele mesmo exercício.

O Fiscal Único acompanhou, ao longo do ano, a actividade do Banco, tendo mantido contacto regular com a Administração e dela recebido sempre e em tempo a adequada colaboração e esclarecimentos.

Analisados os documentos remetidos para parecer deste Conselho, constata-se que os mesmos são suficientemente claros, reflectindo a situação patrimonial e económica-financeira do Banco.

O Relatório do Conselho de Administração traduz de forma clara o desenvolvimento das actividades do Banco no decurso do exercício em apreciação.

O Relatório dos Auditores Externos, tido em devida conta pelo Fiscal Único, refere que os documentos de prestação de contas apresentados evidenciam de forma verdadeira e apropriada a situação financeira do Balanço em 31 de Dezembro de 2001, bem como os resultados das operações referentes ao exercício findo naquela data, com observância dos princípios contabilísticos da actividade Bancária.

Face ao exposto, o Fiscal Único decidiu dar parecer favorável à aprovação do:

1. Balanço e Demonstração de Resultados;

2. Relatório Anual do Conselho de Administração.

Macau, aos 27 de Março de 2002.

O Fiscal Único
Chui Sai Cheong.

Relatório dos Auditores
para os Accionistas do
Banco Nacional Ultramarino, S.A.
(Formalmente conhecido por Banco BNU Oriente, S.A.)
(Constituída em Macau sob responsabilidade limitada)

Auditámos as demonstrações financeiras, as quais foram preparadas em conformidade com as bases de apresentação descritas nas notas anexas às demonstrações financeiras.

Responsabilidade do Conselho de Administração e dos Auditores

A preparação das demonstrações financeiras, apresentadas de uma forma verdadeira e apropriada, é da responsabilidade do Conselho de Administração. Na preparação das referidas demonstrações financeiras, é fundamental a adopção de critérios e políticas contabilísticas adequadas e a sua aplicação de forma consistente.

A nossa responsabilidade consiste em expressar uma opinião independente, baseada na nossa auditoria, sobre estas demonstrações financeiras.

Âmbito

A nossa auditoria foi efectuada de acordo com as Normas Internacionais de Auditoria emitidas pela Federação Internacional de Contabilistas ("International Federation of Accountants"). Uma auditoria inclui a verificação, numa base de amostragem, do suporte das quantias e informações divulgadas nas demonstrações financeiras e a avaliação das principais estimativas, juízos e critérios utilizados pelo Conselho de Administração na sua preparação. Uma auditoria inclui, igualmente, a verificação da adequação das políticas contabilísticas adoptadas, tendo em conta as circunstâncias, e de que estas foram aplicadas de forma consistente e adequadamente divulgadas.

A nossa auditoria foi planeada e executada por forma a obtermos todas as informações e explicações que considerámos necessárias, com o objectivo de obter um grau de segurança aceitável sobre se as demonstrações financeiras estão isentas de distorções materialmente relevantes. Verificámos igualmente ser adequada a apresentação global das demonstrações financeiras, de acordo com as bases de apresentação descritas nas notas às demonstrações financeiras. Entendemos que a nossa auditoria proporciona uma base aceitável para a expressão da nossa opinião.

Opinião

Em nossa opinião, as demonstrações financeiras, preparadas em conformidade com as bases de apresentação descritas nas notas às demonstrações financeiras, apresentam de forma verdadeira e apropriada a posição financeira do Banco em 31 de Dezembro de 2001, bem como os resultados das suas operações no período compreendido entre 1 de Janeiro de 2001 e 31 de Dezembro de 2001.

Sociedade de Auditores Arthur Andersen (Macau)
Contabilista Registado

Macau, 1 de Março de 2002.

Lista das instituições em que o Banco Nacional Ultramarino, S.A. detém participação superior a 5% do respectivo capital social ou superior a 5% dos seus fundos próprios, com indicação do respectivo valor percentual.

• SEAP - Serviços, Administração e Participação, Lda

25%

Lista dos Accionistas Qualificados

• Caixa Geral de Depósitos, S. A

  97.13%

Órgãos Sociais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL
PRESIDENTE : Joaquim Jorge Perestrelo Neto Valente
VICE-PRESIDENTE : Liu Chak Wan
SECRETÁRIO : Maria de Lurdes Nunes Mendes da Costa
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
PRESIDENTE : Caixa Geral de Depósitos, S.A., representada por Miguel José Pereira Athayde Marques
VICE-PRESIDENTE : Herculano Jorge Sousa
ADMINISTRADORES : Companhia de Seguros Fidelidade, S.A., representada por Leonel Alberto Range Rodrigues
: Artur Jorge Teixeira Santos
: Caixa - Participações SGPS, S.A., representada por Alberto Manuel Sarmento Azevedo Soares
COMISSÃO EXECUTIVA
PRESIDENTE : Herculano Jorge Sousa
MEMBROS : Artur Jorge Teixeira Santos
: Companhia de Seguros Fidelidade, S.A., representada por Leonel Alberto Range Rodrigues
FISCAL ÚNICO
: Chui Sai Cheong

BANCO SENG HENG, S.A.R.L.

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001 (Consolidado)

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração (Consolidado)

Conta de lucros e perdas (Consolidado)

Administrador Executivo e CEO,
Huen Wing Ming, Patrick

O Chefe da Contabilidade,
Raymond Bao


BANCO SENG HENG, S.A.R.L.

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração

Conta de lucros e perdas

Administrador Executivo e CEO,
Huen Wing Ming, Patrick

O Chefe da Contabilidade,
Raymond Bao

Síntese do relatório de actividade

No exercício do ano 2001, o Grupo Banco Seng Heng registou um lucro líquido de 121 milhões de patacas, correspondente a um aumento de 3,6% comparado com o ano de 2000. Se bem que o mercado creditício continue fraco, o crédito concedido pelo nosso Banco registou apenas uma redução de 5,7%, atingindo 5.210 milhões de patacas. A carteira de depósitos de clientes não bancários aumentou 10,8%, criando um novo recorde de 11.822 milhões de patacas. Os fundos próprios registaram um aumento de 15,4% com um montante acumulado de 903 milhões de patacas.

O exercício de 2001, devido a recessão económica, foi difícil para o sector bancário. Apesar dum ambiente tão desfavorável, o lucro do Banco continuou a aumentar comparativamente com o último ano. Em Setembro do ano findo, o Banco foi premiado com "O Banco de Macau do Ano 2001" pela revista profissional britânica - o Banqueiro. O resultado do desenvolvimento do negócio, avanço na tecnologia de informação e estratégias totais de negócio, contribuíram uma reputação a ser o primeiro banco de Macau a receber este prémio. Este resultado foi devido ao apoio dos clientes e o trabalho do pessoal do Banco.

O Banco Seng Heng continua a ter como objectivo principal a tecnologia avançada, formação dos empregados, elevar o conhecimento profissional, reforçar a capacidade competitiva, esforçar pelo desenvolvimento do banco a longo prazo, prestar óptimo e leal serviço aos clientes e ao público.

O Presidente do Conselho de Administração,

Stanley Ho.

Macau, aos 21 de Março de 2002.

Parecer do Conselho Fiscal

Depois de ter examinado o relatório das actividades do ano de 2001 e contas referentes ao mesmo ano, apresentados pelo Conselho de Administração, nos termos da alínea e) do artigo 29.° dos Estatutos do Banco Seng Heng, S.A.R.L., o Conselho Fiscal entende que estão em ordem o relatório das actividades e contas apresentadas, aptos para serem submetidos a Assembleia Geral para efeito de visto a aprovação.

O Presidente do Conselho Fiscal,
Joaquim Morais Alves

Macau, aos 18 de Março de 2002.

Síntese do parecer dos auditores externos

Aos accionistas do Banco Seng Heng, S.A.R.L., (Constituída em Macau)

Nós auditámos as demonstrações financeiras do Banco, de acordo com as Normas Internacionais de Auditoria.

Na nossa opinião, as demonstrações financeiras dão uma imagem verdadeira e apropriada da posição financeira do Banco em 31 de Dezembro de 2001, e o seu resultado do ano findo naquela data.

Ernst & Young

Macau, aos 18 de Março de 2002.

Lista de empresas em cujo capital social o nosso banco tem uma participação superior a 5%:

Seng Heng Development Company Limited (Incorporado em Hong Kong) 100%
Sociedade Financeira Seng Heng Capital Ásia, S.A.R.L. 100%
Millennium - Instituto de Educação, S.A. 20%
Authosis, Inc. (Incorporado em Cayman Island) 10%
Companhia de Seguros Luen Fung Hang, S.A.R.L. 6%

Lista dos accionistas qualificados:

Sociedade de Turismo e Diversões de Macau, S.A.R.L.

Nomes dos titulares dos órgãos sociais:

Mesa da Assembleia Geral:

Roque Choi Presidente
So Shu Fai Vice-Presidente
Miguel Queiroz Secretário
Paul Cheung Yiu Mo Vice-Secretário

Conselho de Administração:

Dr. Ho, Hung Sun Stanley Presidente
Dr. Cheng Yu Tung Primeiro-Vice-Presidente
Ho, Yuen Ki Winnie Segundo-Vice-Presidente
Huen Wing Ming, Patrick Administrador Executivo
Mak Ka Hing Administrador
So Shu Fai Administrador
Tse Andrew Edward Administrador

Conselho Fiscal:

Joaquim Morais Alves Presidente
Mok Ho, Yuen Wing Louise Vogal
Anthony Chung Kin Pong Vogal

SOCIEDADE FINANCEIRA SENG HENG CAPITAL ÁSIA, S.A.R.L.

Balanço anual em 31 de Dezembro de 2001

Demonstração de resultados do exercício de 2001

Conta de exploração

Conta de lucros e perdas

Administrador Executivo e CEO
Huen Wing Ming, Patrick

O Chefe da Contabilidade
Raymond Bao

Síntese do relatório de actividade

A Sociedade Financeira Seng Heng, Capital Ásia, S.A.R.L., anuncia que, no exercício findo em 31 de Dezembro de 2001, registou-se um ligeiro prejuízo calculado no valor de novecentas e oitenta mil patacas, devido principalmente à descida de taxas de juro praticadas no mercado, que afectou os proveitos de operações activas, acrescendo-se ainda o prejuízo resultante de reavaliação da carteira de investimentos em divisas externas a longo prazo. Esse prejuízo traduziu-se numa queda ligeira dos fundos próprios para cinquenta e três milhões e novecentas mil patacas.

No fim do exercício, a carteira de investimento gerida pela Sociedade produziu resultados satisfatórios, sendo igualmente satisfatória a taxa de rendibilidade da carteira de títulos. Esta Sociedade continua a prestar às instituições locais e aos clientes particulares, o seu serviço especializado, tais como gestão do fundo particularmente concebido e consultoria de estratégica de investimento a longo prazo.

Macau, aos 21 de Março de 2002.

O Presidente do Conselho de Administração,
Stanley Ho

Parecer do Conselho Fiscal

Depois de ter examinado o relatório das actividades do ano de 2001 e contas referentes ao mesmo ano, apresentados pelo Conselho de Administração, nos termos da alínea e) do artigo 25.° dos Estatutos da Sociedade Financeira Seng Heng Capital Ásia, S.A.R.L., o Conselho Fiscal entende que estão em ordem o relatório das actividades e contas apresentadas, aptos para serem submetidos à Assembleia Geral para efeito de visto a aprovação.

O Presidente do Conselho Fiscal,
Henrique Saldanha

Macau, aos 20 de Março de 2002.

Síntese do parecer dos auditores externos

Aos accionistas da Sociedade Financeira Seng Heng Capital Ásia, S.A.R.L., (Constituída em Macau)

Nós auditámos as demonstrações financeiras do Sociedade, de acordo com as Normas Internacionais de Auditoria.

Na nossa opinião, as demonstrações financeiras dão uma imagem verdadeira e apropriada da posição financeira do Sociedade em 31 de Dezembro de 2001, e o seu resultado do ano findo naquela data.

Ernst & Young

Macau, aos 18 de Março de 2002.

Lista dos accionistas qualificados:

Banco Seng Heng S.A.R.L.

Nomes dos titulares dos órgãos sociais:

Mesa da Assembleia Geral:

Dr. Nuno Mata Presidente (Resignação no 28 de Março de 2001)
So Shu Fai Presidente (nomeação a partir de 28 de Março de 2001)
Winston Mak Ka Hing Vice-Presidente
Li Chin Hung Alex Secretário

Conselho de Administração:

Dr. Ho, Hung Sun Stanley Presidente
Huen Wing Ming, Patrick Administrador Executivo
So Shu Fai Administrador

Conselho Fiscal:

Dr. Henrique Saldanha Presidente
Cheung Yiu Mo Paul Vogal
Cheng Wing Fai Patrick Vogal

    

Versão PDF optimizada para Adobe Reader 7.0 ou superior.
Get Adobe Reader